Vaca explorada pela indústria de laticínios protege bezerro para que não seja levado


Tradução de Ana Luiza Yoneda / Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Farm Sanctuary
Foto: Farm Sanctuary

Uma vaca grávida chamada de Betsy não tinha nenhuma razão para acreditar que seu novo filhote estaria seguro. Antes de ser explorada em um programa de televisão chamado “Utopia”, Betsy viveu em uma fazenda onde sua função era ter filhotes para que continuasse produzindo leite. Mas seus filhotes eram sempre arrancados dela quase que imediatamente.

Então quando seu bezerro nasceu em seu novo lar, duas semanas antes do esperado, ela não deixou ninguém se aproximar dele. Mas o que Betsy não percebeu foi que sua nova casa era bem diferente da sua antiga.

Ela tinha acabado de dar luz ao seu filhote no Farm Sanctuary, no norte da Califórnia. Os produtores do programa de TV que foi cancelado aposentaram Betsy e duas outras vacas no santuário quando decidiram que elas mereciam uma vida melhor.

Foto: Farm Sanctuary
Foto: Farm Sanctuary

“Betsy claramente se lembra muito bem da dor de ter um bebê levado embora. Sem ainda entender que dessa vez era diferente, ela escondia o bezerro Nutmeg toda vez que um humano chegava por trás dela, na tentativa de evitar que o filhote fosse levado,” escreveu o Farm Sanctuary.

Funcionários do santuário conversaram com Betsy para assegurá-la de que não havia nada com o que se preocupar  — ela e seu bezerro estariam juntos pelo resto de sua vida.

Mas ela precisou ser convencida. Durante duas semanas, a vaca ficou preocupada com o futuro do bezerro. “Era de cortar o coração ver o medo em seus olhos com a possibilidade de perder outro bebê, mas nos confortamos com a ideia de que isso jamais acontecerá novamente com ela,” escreveu o santuário.

Foto: Farm Sanctuary
Foto: Farm Sanctuary

Finalmente a vaca voltou ao normal e ela seu bezerro, juntou-se ao resto do rebanho resgatado no santuário, onde fizeram amizade com outras vacas e bois.

“Vacas possuem uma relação próxima com suas famílias e, se permitido, ficarão com sua prole pelo resto de suas vidas. As vacas que nós trazemos sozinhas criam laços familiares com seus companheiros de rebanho — especialmente os bezerros”, contou Susie Coston, diretora do abrigo nacional do Farm Sanctuary, ao The Dodo.

Foto: Farm Sanctuary
Foto: Farm Sanctuary

E esses laços duram uma vida inteira porque as vacas são animais muito emotivos. “Quando um membro do rebanho morre… geralmente todos se reúnem em volta daquele animal, explicou Coston. Em um santuário eles não sentem o medo que sentiriam na indústria, então reagem de forma bastante emotiva em relação à perda de um dos seus. Nós já testemunhamos isso diversas vezes”, completou.

Hoje Nutmeg tem dois anos e está se tornando um bezerro grande e saudável ao lado de sua mãe. As pessoas que trabalham e visitam o santuário sentem o privilégio de ver esses animais tendo a oportunidade de se relacionarem de forma natural.

“Somos abençoados em poder ver esses seres em um espaço onde eles se sentem seguros o bastante para demonstrar amor um pelo outro,” finalizou Coston. E nós também.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

BOA AÇÃO

CHINA

HEROÍNA

FINAL FELIZ

PAUTA EMERGENCIAL

SOLIDARIEDADE

GESTO DE AMOR


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>