Divulgação
Divulgação

Câncer de próstata atinge 80% dos cães não castrados, segundo o Conselho Federal de Medicina Veterinária. O Novembro Azul é marcado por campanhas de conscientização contra o câncer de próstata, mas, além dos humanos, cada vez mais os animais também precisam se prevenir contra a doença.

De acordo com as veterinárias Julia Leite e Mariana Ricci, da Petland Paraíso SP, a principal prevenção para a condição é a castração precoce. “Quando os cães são castrados ainda filhotes – antes da puberdade – não desenvolvem tecido prostático, já que não há produção de testosterona, com isso, o crescimento da próstata é inibido evitando a formação de tumor na glândula”, alertam as especialistas.

Entenda os problemas na próstata
A próstata é uma glândula sexual acessória localizada próxima à bexiga dos animais machos, sua função é produzir fluido prostático que auxilia na movimentação dos espermatozoides. A partir dos seis anos de idade os cães podem começar a ter o aumento da próstata, que é chamado de Hiperplasia Prostática Benigna. Esta alteração também pode surgir em gatos, mas é raro. Além disso, os animais ainda podem desenvolver a Prostatite, que é uma infecção bacteriana.

Quais são os sintomas?
O tutor precisa ficar atento a urina do animal que pode apresentar alguns sinais de alerta, como gotejamento, aumento na quantidade de vezes que o animal faz xixi, presença de sangue ou pus na urina, constipação e dor abdominal.

Como é feito o diagnóstico?
Segundo a veterinária Mariana Ricci, existem duas formas de diagnosticar as doenças de próstata. “O diagnóstico pode ser feito por meio do exame físico com o toque retal e através do exame ultrassonográfico que pode confirmar o aumento prostático”, explica.

O câncer é sempre maligno?
“O câncer maligno da próstata é menos comum e normalmente vem acompanhado de sintomas mais generalizados como perda de peso, fraqueza dos membros pélvicos, além dos sintomas relacionados à urina do animal”, esclarece a veterinária Julia Leite.

Como funciona o tratamento?
O tratamento mais comum é a castração do animal, já que o aumento da próstata depende da testosterona produzida pelos testículos. De acordo com veterinárias, há evolução favorável de 70% dos casos em até 90 dias após o procedimento. Elas alertam que em alguns casos é recomendado a retirada cirúrgica da próstata, que não causa nenhum dano à saúde do cão.

Viu alguma anormalidade?
Procure um veterinário rapidamente, ele é único profissional capacitado para diagnosticar os problemas relacionados a próstata do seu animal.