Estudo australiano afirma que tubarões também têm personalidade


Tradução Rafaela Pietra | Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

De acordo com uma pesquisa australiana, existem tubarões tímidos, tubarões que assumem riscos e até tubarões tensos, que não conseguem lidar com o stress muito bem. Em suma, os tubarões têm personalidades distintas e individuais, assim como os animais humanos.

“Tem sido uma luta de 10 a 15 anos para chegar até o ponto dos cientistas aceitarem que os animais têm personalidades”, disse o ecologista comportamental Culum Brown, da Universidade Macquarie. “E isso mostra que os tubarões estão longe de serem assassinos estúpidos.”

Os resultados do primeiro “teste de personalidade” dos tubarões selvagens revelaram que os predadores são indivíduos com sua própria maneira distinta de responder ao estresse e ambientes desconhecidos. Publicado no Biology Journal of Fish na última quinta-feira, os resultados mostram que tubarões menores tendem a ser muito mais tímidos, “provavelmente porque eles são mais vulneráveis aos predadores”, disse Brown. No entanto, inesperadamente, não houve diferença de personalidade observada entre os sexos.

“Os machos tendem a ser mais ousados do que as fêmeas em quase todas as espécies já estudadas”, disse o professor Brown. “Portanto, este resultado foi inesperado. Mas poderia ser devido ao pequeno tamanho da amostra.”

Dezessete tubarões de Port Jackson, do leste da Austrália, fizeram parte do estudo da Universidade Macquarie. A espécie foi escolhida por motivos práticos: eles são fáceis de encontrar e dada a sua dimensão de até 30 quilos e 1,5 metros de comprimento, são mais fáceis de trabalhar do que espécies maiores.

Além disso, eles são bentônicos, ou seja, seus dentes são projetados para esmagar as conchas de suas presas, como crustáceos, em vez de agarrar e rasgar a carne. “Eles não têm os dentes afiados, como os dentes da mandíbula, mas sim dentes esmagadores”, disse o professor.

O traço de personalidade mais comum testados em animais é a “ousadia”, como a propensão para assumir riscos, e é considerada um traço universal identificado em várias espécies. No estudo, a ousadia de um tubarão foi testada liberando-o de uma caverna para um ambiente desconhecido. O tempo que o tubarão levou para sair da segurança da caverna e seu comportamento na nova arena foi gravado e usado para medir o comportamento ousado em quatro ocasiões.

De acordo com o The Sidney Morning Herald, a forma como os animais respondem ao estresse foi a segunda característica testada pelos pesquisadores.

“Como corajoso, você não é influenciado pelo ambiente, então é provável que você não responda às circunstâncias estressantes”, disse Brown. “Se você é corajoso, você não responde muito ao estresse.”

Para testar a resistência ao estresse, os pesquisadores levantaram cada tubarão para fora de seu tanque de retenção duas vezes, expondo os animais para o ar por um minuto antes de devolvê-los para a água. Assim, os níveis de atividade dos tubarões foram então medidos.

“Um tubarão estressado de Port Jackson se move muito “, disse o professor Brown. “Então você pode medir como eles são ativos e, em seguida, quanto tempo levam para voltar ao seu estado dócil normal.”

De uma perspectiva evolucionária, os tubarões são criaturas antigas e os resultados sinalizam que traços de personalidade voltam para o início dos vertebrados, cerca de 300 milhões de anos atrás.

Na prática, os resultados sugerem que a gestão dos tubarões deve levar em conta que pode haver diferentes respostas a situações estressantes.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MAUS-TRATOS

HABITATS DESTRUÍDOS

OMISSÃO

ECONOMIA CIRCULAR

DEDICAÇÃO

TECONOLOGIA

COMPAIXÃO

DESGOVERNO

CONSERVAÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>