Cão mantido em condições deploráveis se recusa a abandonar estudante que o libertou


Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Valinda Cortez
Foto: Valinda Cortez

Ninguém pode dizer que Alex Perez não possui um grande coração. Ele tinha apenas 11 anos quando se deparou com um cachorro em uma venda de quintal e insistiu em levá-lo para casa.

Apenas alguns anos depois disso, enquanto estava no carro com sua mãe, o menino avistou um pit bull ferido correndo no meio da rua.

“Estava ao lado da estrada quando ouço a porta de Alex abrir. Antes que eu pudesse detê-lo, ele estava no meio da estrada com esse cachorro”, conta sua mãe, Valinda Cortez, de Canton, North Carolina (EUA).

“Ele pegou o filhote que sangrava e o levou para o carro. Nós o levamos, ele se curou e agora vive uma vida mimada maravilhosa”, completou.

Mas recentemente, aos 16 anos, Alex participou de uma espécie muito diferente de resgate e que toca qualquer coração.

Foto: Valinda Cortez
Foto: Valinda Cortez

“Ele já ajudou em abrigos de animais e de pessoas sem-teto, mas desta vez foi diferente”, disse Valinda. Sem aulas na escola, Alex se juntou a sua mãe, que se voluntariou com grupos de resgate de animais em um local onde dezenas de animais foram salvos em Canton, North Carolina, tinha sido tomada.

Grupos de resgate – Brother Wolf Animal Rescue, Sarge’s Animal Rescue Foundation, and Duke’s Animal Haven, assim como o Haywood County Animal Shelter – coordenaram a operação em uma propriedade isolada.

Os cães, muitos deles chihuahuas e dachshunds, passaram a vida em jaulas. Ao todo, foram encontrados cerca de 140 animais vivendo em condições miseráveis. “A maioria deles tinha apenas pouco ou nenhum contato humano. Eles estavam tão assustados que tremiam e se acovardavam se tentássemos tocar neles”, explicou Valinda.

Foto: Valinda Cortez
Foto: Valinda Cortez

Mas no armazém provisório onde os animais foram alojados, Alex foi atraído por um cão aterrorizado em particular: Trouble.

Quando o cãozinho foi envolto nos braços de Alex, todo o seu corpo pareceu implorar, “nunca me abandone”. “Ele o segurou, brincou com ele e, provavelmente pela primeira vez na vida, esse cachorro se sentiu amado e adormeceu enquanto Alex o segurava”, relatou a mãe do adolescente.

O coração de Valinda ficou repleto de orgulho enquanto ela observava a compaixão de seu filho por aquele cachorro que ansiava tanto por amor.

Mas Alex teria que deixar Trouble ir. Junto com os outros animais, ele iria para o centro de detenção, onde muitos deles receberiam cuidados médicos extremamente necessários, segundo o The Dodo.

Foto: Valinda Cortez
Foto: Valinda Cortez

“Ele não queria deixar Trouble, mas estamos superlotados com todos os nossos animais que variam de pit bulls a chihuahuas”, observou Valinda.

Alex, junto com um exército de voluntários, mostrou um raro raio de bondade humana para diversos cães sofredores naquele dia.

Porém, seus pensamentos continuavam voltando para o cãozinho que se apegou a ele com tanta paixão. Parece que esse vínculo não será facilmente quebrado e onde quer que Alex vá, de uma forma ou de outra, Trouble provavelmente o seguirá.

“Ele me perguntou várias vezes esta noite sobre Trouble. Vamos voltar ao armazém temporário onde ficam os outros cães. Espero que Trouble seja adotado, mas se não, tenho certeza de que vamos trazê-lo para casa”, disse Valinda.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

INDÚSTRIA CRUEL

ECONOMIA

AMEAÇA DE EXTINÇÃO

ACIDENTE

CRUELDADE

TECNOLOGIA

DESUMANIDADE

ACOLHIMENTO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>