Pesca e comércio de tubarões deixam oceanos à beira de um colapso e aceleram mudanças climáticas


Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

CBC
CBC

Nossos oceanos estão seriamente ameaçados. Durante anos, muitos peixes foram capturados, o que deixou os ecossistemas marinhos à beira de um colapso.

Além disso, nos últimos 20 anos, a demanda por barbatanas de tubarão para fazer sopa dizimou as populações da espécie – embora pesquisas recentes sugiram que esta demanda finalmente começou a diminuir.

As previsões para a futura saúde dos oceanos são alarmantes. Vários estudos preveem que a maior parte do oceano será ocupada por pouco mais do que uma combinação de águas-vivas e resíduos de plástico.

Embora os cientistas tenham consciência do declínio das comunidades ecológicas marinhas, quase os efeitos da pesca ou do comércio de barbatanas de tubarão nos ecossistemas quase não são estudados. Além de provocar a morte de incontáveis animais, essas práticas também influenciam muito as mudanças climáticas.

Shutterstock
Shutterstock

Um novo estudo publicado na revista Ecological  Informatics mostra como isso aumenta a produção de dióxido de carbono nos oceanos, já que há cada vez menos espécies nesse ambiente que controlam o acúmulo de carbono.

As baleias, por exemplo, possuem um papel fundamental ao fornecer nutrientes para fitoplânctons – as “plantas” marinhas – crescerem e, portanto, absorverem o dióxido de carbono. Elas são capazes de fazer isso transportando fontes essenciais de ferro por meio das camadas de água que não se misturam de outra maneira.

Isso permite que o ferro e outros nutrientes cheguem às águas de superfície onde os fitoplânctons estão e, quanto maior a quantidade de fitoplâncton, menor a de dióxido de carbono. Por isso, quando o número de baleias diminui, os níveis de dióxido de carbono correm o risco de aumentar.

É fundamental destacar que a pesca e o comércio de barbatanas matam diversos animais e ainda prejudicam gravemente os ecossistemas oceânicos.

Apesar da recente redução da demanda por barbatana de tubarão, os animais continuam sendo mortos em ritmos alarmantes em muitas regiões ao redor do mundo, informou o Alternet.

Nota da Redação: Este estudo é mais uma evidência que aponta como a pesca e o comércio de barbatanas de tubarões matam incontáveis seres inocentes e também possuem impactos gravíssimos sobre o meio ambiente. Infelizmente, isso só acabará quando as pessoas se conscientizarem e adotarem o veganismo que preza pela preservação dos animais e do planeta.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

HOMENAGEM

ESCRAVIDÃO

DADOS ALARMANTES

MAUS-TRATOS

DESMONTE AMBIENTAL

ZOOFILIA

RÚSSIA

FINAL FELIZ

CRUELDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>