Imagem de porca a caminho de matadouro mudará a forma como você olha para os animais


Por Laura Dourado / Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Simon Beck
Foto: Simon Beck

A forma como os animais são criados para serem assassinados é  algo em que muitas pessoas preferem não pensar, enquanto outras sabem o tipo de violência que ocorrem nesses locais, mas também desenvolvem mecanismos para lidar com a situação e ainda aproveitar um cheeseburger.

É compreensível que as pessoas evitem olhar fotos ou vídeos de animais que sofrem maus-tratos, mas há certas imagens que capturam a verdadeira essência desses abusos e das vítimas sem mostrar qualquer tipo de violência. Essas imagens forçam as pessoas a olharem para o sistema de uma forma diferente e a enxergarem esses animais como seres vivos que experimentam a dor e a emoção.

Recentemente, um homem chamado Simon Beck estava dirigindo do lado de um caminhão cheio de porcos. A viagem até o matadouro é uma das poucas oportunidades que as pessoas têm de entrar em contato com esses animais, então Beck aproveitou para olhar dentro do caminhão e notou que uma porca o olhava.

Simon Beck/Facebook
Simon Beck/Facebook

O olhar terno em seu rosto, apesar de todo o abuso que ela já tinha sofrido, era comovente. Ela não sabia para onde estava indo e só esperava encontrar amor ao invés da  morte.

É muito mais fácil manter a realidade da violência animal fora de nosso pensamento e acreditar que o que fazemos não afeta a vida dos outros animais ou que eles são seres pouco inteligentes e desprovidos de sentimento, segundo o One Green Planet.

No entanto, a verdade é que os animais sentem tudo assim como nós.  Eles ficam traumatizados após serem separados da família dias depois de nascer, sentem dor por serem jogados como se fossem objetos, não ficam minimamente confortáveis em um local sujo e apertado e se desesperam ao perceberem que estão prestes a serem mortos.

Embora se divulgue o contrário, vacas, galinhas, porcos e outros animais experimentam um vasto leque de emoções, são seres vivos e não objetos.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AGRESSÃO BRUTAL

INSTINTO

VIDA NA RUA

RESPEITO E AFETO

FINAL FELIZ

TRISTEZA

PUNIÇÃO

MAUS-TRATOS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>