Poodle surda e cega é guiada por suas irmãs e não perde a alegria de viver


Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Scott Jordan
Foto: Scott Jordan

Em agosto, a cachorra Margaux, de 12 anos, teve os dois olhos removidos e seus tutores, Scott e Laura Jordan, descobriram que sua audição havia desaparecido.

A alegre cachorra tem uma inflamação difusa pyogranulomatous, uma doença autoimune que começou a atacar seu corpo, começando por sua pata. Essa parte do seu corpo melhorou, mas a doença afetou seus olhos.

O veterinário recomendou que um olho fosse removido e, pouco tempo depois, o mesmo ocorreu com o outro olho. No dia 14 do mesmo mês, foi determinado que ela estava surda.

Root for Poode Margaux, Facebook
Root for Poode Margaux, Facebook

“Nós não sabíamos o que fazer no início. Ela tem 12 anos e teve uma ótima vida. Mas minha esposa e eu decidimos que ela merecia uma chance de continuar, contanto que tivesse alguma qualidade de vida. Percebemos que isso daria muito trabalho”,  Scott escreveu no Facebook.

Apesar de muitas pessoas lhes dizerem que Margaux deveria ter sua morte induzida, o casal de Idaho (EUA) – que também cuida dos poodles Chloe, Susie e Rhonda – decidiu que enquanto Margaux “ainda estivesse comendo e mostrasse seu grande sorriso, nós continuaríamos cuidando dela”.

Root for Poode Margaux, Facebook
Root for Poode Margaux, Facebook

“Tem sido uma jornada incrível vê-la se adaptar ao seu novo mundo e, o melhor, começar a florescer nele. Começamos um grupo no Facebook para contar sobre ela e ficamos espantados ao ver quantas vidas a história de Margaux afetou”,  disseram os Jordans ao portal People pets.

Os tutores começaram a levar Margaux em caminhadas guiadas e foi aí que suas irmãs fizeram a sua parte para auxiliá-la também. Elas se tornaram suas “irmãs com olhos”. É maravilhoso observar  uma experiência mudar vidas de maneira positiva.

“Ela está me inspirando e me fazendo desacelerar um pouco e me dedicar às suas necessidades. Minha esposa e eu não temos filhos, mas temos quatro poodles, Chloe, Margaux, Susie e Rhonda, que são como se fossem nossos filhos”, afirmou Scott.

É possível acompanhar a jornada de Margaux pela sua página no Facebook.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DESMATAMENTO

BARBÁRIE

PRESSÃO INTERNACIONAL

INVOLUÇÃO

UNIÃO

PREVENÇÃO

"AQUECIDOS"


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>