Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook

O criador do Facebook Mark Zuckerberg fez uma declaração repugnante afirmando que os animais tem um sabor melhor quando são caçados por ele.

Zuckerberg revelou gostar de caçar e apareceu ao lado de uma churrasqueira em um vídeo ao vivo colocado no Facebook antes do debate presidencial dos Estados Unidos na noite de domingo (9).

Ele disse que estava à espera de amigos e interagiu com o público por pouco mais de meia hora. No vídeo, que teve quase 10 milhões de visualizações, o bilionário acrescentou que prefere comer os animais que mata.

“O sabor é duplamente melhor quando você caça o animal”, disse Zuckerberg que relatou assassinar animais há cerca de quatro ou cinco anos sob o argumento de que é uma “boa maneira de se sentir conectado com a natureza”.

Para agravar ainda mais a situação, ele declarou que caçar é “muito divertido e por isso as muitas pessoas gostam disso”, informou o Daily Mail.

Nota da Redação: É deplorável perceber a frieza e o desrespeito de Mark Zuckerberg em relação às vidas de outros animais. A caça é realizada por assassinos impiedosos, covardes e egocêntricos que sentem prazer em infligir dor e em matar. A afirmação de Zuckerberg de que um assassinato pode ser considerado “divertido” atesta a extrema crueldade de indivíduos que sentem um enorme desprezo por outros seres vivos. Isto não é se conectar com a natureza, mas contribuir com sua destruição.

1 COMENTÁRIO

  1. Capacidades individuais, como criatividade, etc…. usadas em benefício próprio, ou seguindo os estúpidos paradigmas dessa sociedade, não identificam nenhuma sabedoria em seus mentores, ou seja, “a verdadeira inteligência”…, não a inteligência propalada aos “fantoches sociais”! Essas “inteligências ou genialidades ôcas” estão destruindo o Planeta há milhares de anos! Evolução tecnológica sem evolução da consciência, jamais nos levará a bom termo!
    Lamentável!

  2. Este homem é um bárbaro assassino que mata animais e depois os come.
    Onde é que já se viu isso?
    Tirando os peixes que se comem uns aos outros;
    Tirando os camaleões que comem insectos;
    Tirando as águias que comem coelhos;
    Tirando as cobras que comem ratos;
    Tirando os tigres que comem gazelas;
    Tirando os leões que comem zebras;
    Tirando os gatos que comem aves pequenas;

    Temos de parar com isto, temos de ensinar estes animais a se conectarem com a natureza e pararem com os assassinatos entre espécies.
    Que comam outras coisas mas que não se matem uns aos outros.

    • Amigo não identificado…. existe uma coisa que se chama evolução da consciência… essa evolução previa a nossa saída, há muitos séculos, dessa cadeia alimentar ecologicamente equilibrada, necessária para que todas as demais espécies continuem existindo! Exatamente para nos orgulhar por termos capacidades a mais, como a de plantar e de poder nos comunicar, como seres ditos “humanos e racionais” é que deveríamos ter sido os primeiros a deixar essa cadeia da morte, o que certamente era esperado pelos nossos mentores! Portanto a sua comparação não procede!

      • Caro Guilherme,
        Obrigado pelas suas sábias palavras.
        Para que eu aprenda mais, pode explicar o que é essa coisa a que chama “evolução da consciência” e dizer quem são os tais “nossos mentores” que esperavam coisas de nós?
        Aproveito também para esclarecer que eu sou mesmo humano e racional e não “dito humano e racional”, ainda que algumas pessoas possam achar que humanos e racionais são apenas os que pensam como eles.

  3. Qual o problema em matar animais para comer? Ele não matou por puro prazer, ele não os encarcerou, ele apenas se alimentou deles. Literalmente qual o problema disso? É a cadeia alimentar. Quando você, leitor, morrer – pasmem, alguém irá comer seus restos mortais.

    • Caro Senhor Sensatez, imagine a seguinte situação: amanhã descem aqui na Terra seres extraterrestres, ou seja, uma outra espécie, com uma capacidade de comunicação por telepatia; em função disso nos julgam “inferiores em direitos” e resolvem nos transformar em caça, em petiscos… pelo seu raciocínio, você certamente não vai se incomodar em ser caçado, ou criado numa fazenda para ser morto posteriormente, pois “é a cadeia alimentar”! Existem diferentes graus de evolução de consciência, e, no grau que nos encontramos, com alternativas claras para a morte de irmãos sencientes, já deveríamos ter deixado essa cadeia alimentar há muito tempo! Na afirmação de que caçar é “muito divertido e por isso as muitas pessoas gostam disso” você realmente não vê uma apologia à caça por prazer? Por que matar mais um irmão senciente de morada e de evolução, se, como você mesmo disse, ele tem um supermercado ali do lado? Não vê prazer nisso? Pense um pouco mais!

  4. Poxa, eu fiquei muito triste com meu comentário aqui sendo removido por vocês. Eu queria propor um debate. Sou extremamente contra a violência contra os animais e contra o cárcere dos bichinhos. Comentei que o ato de caça em si não é prejudicial, uma vez que o animal não sofre e a caça não é por puro prazer, o animal irá para caça. Qual a diferença disso para ir ao mercado e comprar um kg de picanha para o churrasco? Senhor editor, eu sempre fui leitor assíduo do site, mas registro aqui meu desapontamento em relação à democracia que o site me impôs. Não precisa aceitar esse comentário (e sei que você não irá), mas, ao menos, seja mais democrático em relação aos comentários contra sua opinião.