CONTEÚDO ANDA

Ativista é presa novamente ao tentar ajudar porcos extremamente feridos em acidente

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Reprodução/CBC
Reprodução/CBC

A ativista pelos direitos animais Anita Krajnc, que está sendo julgada por ter dado água para porcos amontoados em um caminhão que se dirigia para um matadouro no Canadá, foi presa novamente.

Desta vez, ela estava presente quando outro caminhão repleto de porcos capotou em Burlington, em Ontário. O acidente ocorreu próximo ao matadouro Fearmans Pork Plant, onde os animais seriam assassinados.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

A polícia colocou uma fita para impedir a passagem de pessoas, mas a ativista ignorou as instruções e se aproximou dos animais extremamente machucados. Outros manifestantes gritaram para os funcionários da Fearmans enquanto tentavam salvar os animais que guinchavam em desespero.

“Você tem uma alma?” uma mulher gritou. “Por favor, mostre alguma misericórdia”, gritou outra pessoa. Os funcionários da Fearmans fizeram uma barreira improvisada para evitar que câmeras e manifestantes tivessem acesso aos porcos.

Krajnc pode ser condenada à prisão ou receber uma multa de até US$ 5 mil em relação ao caso anterior. A ativista, que não era mantida sob custódia devido à primeira acusação, testemunhou na última segunda-feira (3) e afirmou que os porcos são mais nobres do que as pessoas.

As novas acusações que Krajnc enfrenta agora não são claras. “Vamos divulgar mais informações com relação a essa ocorrência em um momento posterior”, disse o sargento Barry Malciw da Polícia de Halton. Krajnc deve comparecer ao tribunal em novembro, segundo a CBC.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui