Bravo? Durante mais de 150 anos o pit bull foi considerado o "cão babá" ideal


Reprodução
Reprodução

Retratado costumeiramente como uma raça violenta, o pit bull já teve uma fama bem diferente da atual. No século XIX e XX, ele era apelidado nos Estados Unidos como “The Nanny Dog” (cão babá, em português) por ser considerado ideal para ‘cuidar’ de bebês e crianças. A explicação é a sua paciência e confiança, bem acima das outras raças caninas.

Símbolo desde as famílias norte-americanas mais abastadas até as mais humildes, o pit bull era presença garantida nas residências com crianças.

Reprodução
Reprodução

Antes de serem criados e treinados por seres humanos para serem violentos, eles foram aprovados em diversos testes de comportamento, que os classificavam como a segunda raça mais tolerante, atrás apenas dos dóceis Golden Retriever’s. Na época, os testes foram realizados em dezenas de raças diferentes.

Reprodução
Reprodução

Os estudos expunham os animais a possíveis situações que passariam com as crianças, como mexer no rabo, colocar o dedo nos olhos e os pit bulls ganharam a segunda melhor nota. Já no quesito proteção domiciliar, a raça ficou mal classificada e foi considerada inapta por fazer amizade inclusive com desconhecidos. Apenas ao final da 2ª Guerra Mundial que o Pit Bull foi abandonado de sua função como ´cão babá´ e passou a ganhar uma fama negativa.

A amizade entre a raça e as crianças era tão grande, que mesmo numa época que a fotografia não estava acessível a todos, era comum os cães serem clicados ao lado dos pequenos. Os primeiros registros datam de meados do século XIX.

Fonte: Uol

 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

SUSTENTABILIDADE

NEGLIGÊNCIA

SOFRIMENTO

PORTO ALEGRE (RS)

INSENSIBILIDADE

GOIÂNIA (GO)

MÉXICO

ACIDENTE

AMOR


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>