Ativistas exigem proibição de sacrifícios de galinhas devido ao Yom Kippur


Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Reprodução/Forward
Reprodução/Forward

Entre o Rosh Hashanah (o ano novo judaico) e o Yom Kippur, galinheiros improvisados aparecem nas ruas e calçadas de bairros do Brooklyn (EUA) como o Borough Park e o Williamsburg, para os rituais de sacrifício de galinhas, uma prática brutal conhecida como Kapparot ou kaporos que ocorre há séculos.

Após realizar campanhas contra os assassinatos há anos, a Aliança para Acabar com Galinhas como Kaporos redobrou seus esforços contra os rituais e escreveu uma carta aberta para o prefeito de Nova York Bill de Blasio, que foi impressa como um anúncio no jornal New York Times.

Colocado na seção dianteira do Times, o anúncio denuncia um “banho de sangue”, que tira a vida de 50 mil galinhas e ocorre em “matadouros improvisados não regulamentados nas ruas  e calçadas do Brooklyn, dias antes do Yom Kippur.”

Feita pela Alliance e pela organização United Poultry Concerns, a carta acusa a cidade de incentivar o ritual e “fornecer proteção policial aos praticantes, barricadas e cones que são usados para retirar o sangue dos pássaros cujas gargantas foram cortadas.”

Durante o ritual, o praticante balança uma galinha sobre sua cabeça enquanto recita uma oração que pede a remissão dos pecados. Depois, o animal é assassinado e sua carne doada para famílias carentes.

Para Karen Davis, líder da United Poultry Concerns, a Kapparot é extremamente cruel e deve ser proibida em vez de tornar-se supostamente mais “humana”, informou o portal Forward.

“Não há um meio-termo, mas um terreno radical sobre esta questão. Eles as seguram pelas asas, o que não é natural para uma galinha. É a expressão máxima da insensibilidade de toda esta prática”, declarou.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

FINAL FELIZ

DOR E SOFRIMENTO

DESUMANIDADE

AGRESSÃO BRUTAL

INDÚSTRIA CRUEL

ECONOMIA

AMEAÇA DE EXTINÇÃO

ACIDENTE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>