"Solua"

Vampirinho vegano de Lou de Olivier vira exemplo de conscientização

Há séculos o tema “vampiro” desperta a imaginação de escritores e leitores. Há uma grande variedade de personagens criados “vampiros”, quase todos tem em comum o horror ao sol, a...

121

11/09/2016 às 19:30
Por Redação

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Divulgação

Divulgação

Há séculos o tema “vampiro” desperta a imaginação de escritores e leitores. Há uma grande variedade de personagens criados “vampiros”, quase todos tem em comum o horror ao sol, a sede de sangue e até crimes em série. Este vampirinho, em especial, foi criado para mostrar ao público de todas as idades a necessidade de uma nova postura diante da vida e da natureza.

Segundo a autora, Lou de Olivier, o principal objetivo de sua criação é: “Trazer à luz alguém que pudesse ensinar de forma divertida e consciente uma mensagem que vai muito além do amor à natureza e aos animais, é o amor universal, que inclui também amar o próprio corpo e preocupar-se com o que se ingere – em termos de alimentação – e se usa em higiene e beleza.”

Solua, o vampirinho vegano surgiu diante da dificuldade que a autora enfrentava em viagens. Nunca encontrava comidas veganas (como ela gosta) e, em algumas vezes, tinha até que explicar o que é vegano para os donos de hotéis e restaurantes. Imagine, estar com muita fome, querendo apenas comer uma saborosa e nutritiva comida vegana e, ao invés disso, ter que participar de um debate (repleto de explicações sobre veganismo) e deboches, pois muitas vezes ela se via sendo afrontada ou ridicularizada por sua opção vegana de vida. “Em determinado evento – relata a autora – chegaram a me perguntar se eu só comia capim”…

A partir dai, Lou percebeu a necessidade de orientar de forma didática e idealizou todo o projeto. E que bom que ela acreditou no seu ideal e criou este vampirinho diferente e com um propósito tão nobre. Sim, a intenção é das mais nobres; mostrar ao público de todas as idades a necessidade de uma nova postura diante da vida e da natureza.

SOLUA, O VAMPIRINHO VEGANO É MULTIMÍDIA

Atualmente, além dos quatro resumos de episódios em animação 3D, há também camisetas do vampirinho vegano, três e-books sendo dois episódios em formato peça teatral intitulados “Plantando uma nova consciência” e “Ouvindo os animais” e o primeiro episódio também em formato conto. Estes episódios foram recentemente lançados para venda no site Amazon. Os vídeos têm sido repassados e republicados em diversos sites e blogs e já há, inclusive, algumas monografias e teses citando esta atuação socioambiental e animalista de Lou de Olivier. E o mais interessante, há alguns meses, veiculou-se a notícia de uma tribo de índios que se tornou vegana, exatamente como o texto original de Lou de Olivier cita.

Da próxima vez que você quiser ler uma boa aventura protagonizada por vampiros, considere ler um dos episódios de Solua, o vampirinho vegano. Além de aprender veganismo com argumentos fundamentados em Medicina e Nutrição, saiba que com o simples ato de comprar um e-book, já colaborará para uma grande ação social. Nesta nova fase, toda a renda continuará sendo doada em beneficio de animais abandonados e pessoas com deficiência mas irá além da doação pois Lou de Olivier está em fase de levantamento de verba para a reconstrução do Teatro-Escola popular que sua família manteve nas décadas de 80 e início de 90. Então, ao adquirir um dos e-books, você estará colaborando com mais este projeto em benefício de todos.

Os e-books podem ser adquiridos diretamente neste link.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.