CONTEÚDO ANDA

Mais de 20 mil pessoas pedem o fim da exploração animal em circos na Suécia

Por Rael Moraes / Redação ANDA

Foto: PETA
Foto: PETA

Ativistas pelos direitos animais dos grupos PETA e Djurens Rätt se dirigiram ao Parlamento de Estocolmo para entrar um abaixo-assinado com 20.000 assinaturas pedindo o fim da exploração de animais selvagens em circos na Suécia.

Os grupos pedem que a proibição seja imediata e não querem esperar uma lei de proteção animal que já foi adiada inúmeras vezes para atender os desejos de grupos que lucram com o abuso de animais

A petição foi recebida por políticos que apoiam a causa e se expressaram a favor dos animais, afirmando que animais selvagens não devem ser forçados a entreter pessoas e incluíram ainda o quão isso é ultrapassado e sem compaixão.

Foto: PETA
Foto: PETA

“A vida tem espaço para brincadeiras, curiosidade e para se fazer coisas divertidas e bobas. Mas tudo isso é roubado dos animais quando eles são forçados a atuar em circos. Não só roubamos as suas liberdades, como também roubamos suas dignidades. Isto tem que acabar, agora!”, disse o parlamentar Carl Schlyter.

Animais explorados em circos, como elefantes e leões marinhos, são separados de suas mãe ainda bebês e confinados em jaulas ou vagões imundo por até 23h por dia. São forçados a realizar truques sob ameaças de violência física. Muitos deles sofrem com problemas crônicos de saúde física além de sérios distúrbios psicológicos.

Se circos visitarem sua cidade, contate uma autoridade local pedindo para instaurar uma moção que impeça a performance cruel de animais em áreas públicas.

Peça a sua família e aos seus amigos para visitar somente circos que não utilizam animais, como o mundialmente renomado Cirque du Soleil, onde eles podem se maravilhar com as travessuras de palhaços e acrobatas que escolheram se tornar artistas – que é muito mais divertido do que assistir animais abusados sendo forçados a se apresentar sem a sua vontade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui