Horror: Rússia irá assassinar 250 mil renas


Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Reprodução/Daily Mail
Reprodução/Daily Mail

Uma região russa irá assassinar 250 mil renas até o Natal deste ano sob a justificativa de que existem “muitos animais” da espécie.
A população atual de 730 mil renas é considerada “insustentável” e um risco para novos surtos de antraz.  As autoridades de Yamelo-Nenets alegam que os animais precisam ser assassinados rapidamente.

Os planos para o assassinato em massa dos animais são completamente brutais e repugnantes. As renas serão eletrocutadas por uma carga de alta voltagem para imobilizá-las enquanto seus chifres são removidos e suas gargantas cortadas.

Frequentemente, o sangue é drenado dos animais e vendido para a China para ser usado em medicamentos tradicionais, incluindo aqueles para impotência.

Reprodução/Daily Mail
Reprodução/Daily Mail

A matança na região – que se estende do Ártico e é maior do que a França – ocorre após três surtos de antraz, informou o Daily Mail.
“O número de renas em Yamal é muito alto”, argumentou Nikolai Vlasov, chefe-suplente do serviço veterinário estatal da Rússia Rosselkhoznadzor.

“Isso é necessário para impedir a propagação da doença. O número de animais não deve ultrapassar a taxa estipulada. Yamal estava atingindo um marco perigoso” completou ele segundo o The Siberian Times.

Os musgos, dos quais as renas se alimentam, já foram amplamente destruídos. Outra medida que tem sido considerada pelo governo é tentar persuadir os criadores a vender as renas em troca de hipotecas acessíveis em apartamentos.

A matança, que normalmente ocorre nos meses de novembro e dezembro, deverá ocorrer em apenas algumas semanas e os planos em fase de elaboração preveem um extremo aumento no número de renas mortas.

Nota da Redação: É inacreditável que milhares de renas sejam assassinadas para supostamente erradicar os surtos de uma doença.  O descontrole de doenças não ocorre por causa dos animais e a persistência dessa falácia resulta na matança de incontáveis espécies. Este é mais um dos casos que evidenciam o desrespeito dos seres humanos às vidas de outras espécies, que são condenadas pela crueldade e ignorância dos homens. 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AMOR CANINO

FAKE NEWS

GANÂNCIA

SEQUESTRO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>