Pela morte de 21 cachorros, Justiça condena comerciante a pagar multa


01
Divulgação

A Justiça de São Pedro condenou nesta quinta-feira (8) o proprietário da casa onde foram encontrados cães mortos e abandonados na última sexta-feira (3) a pagar uma multa no valor das despesas do tratamento veterinário recebido pelos animais por conta de maus-tratos.

O valor da indenização é R$ 1845 e poderá ser pago em 10 vezes. A sentença também determinou a perda da guarda dos animais e o comerciante terá que prestar serviços comunitários. Dos 43 cachorros que foram resgatados pela polícia 21 morreram, segundo o grupo de protetores dos animais da cidade.

Em conversa com a reportagem, Vanessa Furlan, integrante do grupo de protetores dos animais de São Pedro, disse que achou a condenação dele “frágil”. “Eu achei muito branda, tanto faz ele matar 1 ou matar 21? Infelizmente a nossa legislação sobre maus-tratos aos animais é fraca”, diz.

Comércio clandestino
Ainda de acordo com o grupo de protetores dos animais, o homem mantia em sua casa um comércio clandestino de venda de cães da raça cocker spanish. No entanto, para desviar atenção da atividade ilegal, o comerciante vendia artesanatos com desenhos de cachorros. Os animais de raça ficavam no interior da casa e os sem raça definida eram mantidos no quintal.

Na página pessoal dele no Facebook, consta que estudou Medicina Veterinária em uma faculdade de São Paulo e que é proprietário de um comércio de artesanato para animais.

Protesto
Enquanto o proprietário da casa prestava depoimento na tarde desta quinta-feira no Fórum da cidade, Integrantes da sociedade protetora dos animais pediam punição para o homem. Os manifestantes estavam vestidos com roupas pretas e acompanhados de animais domésticos.

Resgate
A Polícia de São Pedro encontrou sete cachorros mortos em uma casa abandonada no bairro Vale do Sol na última sexta-feira (2). Também no local havia 17 cachorros vivos que estavam sem água e comida há quatro dias. Após a operação de resgate dos animais, foi descoberto que havia mais cães no local.

Segundo o investigador da Polícia Civil que atendeu a ocorrência, os cães eram vira-latas e das raças cocker e boxer e estavam tão famintos que no momento que a policia chegou no local eles estavam comendo fezes e matando uma galinha para se alimentar.

Ainda de acordo a polícia, os moradores do lugar é um casal que é conhecido na cidade pelo hábito de recolher cães pelas ruas para depois vendê-los. A situação de maus-tratos foi denunciada por integrantes do grupo de protetores dos animais da cidade.

Os cães foram recolhidos e levados para uma clínica veterinária para receber atendimento e em seguida foram encaminhadas para uma abrigo, onde estão sendo cuidados por voluntárias.

Em conversa, uma das integrantes do grupo de protetores dos animais de São Pedro , Andrea Cordeiro relatou que os cães estavam magros e doentes. Ainda de acordo com Andrea, após a permissão da justiça os cachorros serão colocados para adoção.

Fonte: G1


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ASSASSINATO BRUTAL

EXEMPLO

AGROPECUÁRIA

POVOS ORIGINÁRIOS

FINAL FELIZ

DOR E SOFRIMENTO

DESUMANIDADE

AGRESSÃO BRUTAL


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>