CONTEÚDO ANDA

Investigação revela mais de 4 mil casos de crueldade em matadouros

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Nos últimos dois anos, foram descobertos mais de 4 mil casos de animais que foram submetidos a condições brutais e mortes horríveis.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Uma investigação mostrou que haviam milhares de violações na regulamentação do bem-estar animal, incluindo galinhas e porcos sendo queimados vivos e gado congelando até a morte em caminhões.

Foram catalogados os números e a severidade de ocorrências envolvendo animais no Reino Unido. Os dados foram revelados pelo Bureau of Investigative Journalism, e incluem:

– Uma vaca sendo violentamente jogada contra uma parede.

– Um matador perseguindo três touros com uma vara de madeira e choques elétricos.

– Ovelhas e porcos sendo levantados pela pele ou pelas caudas.

– Milhares de animais morrendo de forma cruel, sendo jogados em água fervente para amaciar a pele, ainda vivos.

De acordo com o Daily Mail, em 600 ocorrências, os animais já chegavam mortos ao matadouro. Cada um dos mais de 4 mil casos é registrado separadamente, mas podem envolver centenas de animais.

170 pássaros morrendo congelados em caminhões, 30 porcos sufocados e vacas com os rostos cheios de vermes pela falta de cuidado, são apenas alguns dos casos horripilantes.

Dados recolhidos pelo FSA mostram que de 9.511 violações do código de bem-estar animal, 4.445 estavam na categoria mais grave, caracterizada pela “dor desnecessária” sofrida pelos animais.

Uma representante do FSA disse que haverá zero tolerância para os erros de conduta que colocam em risco a integridade dos animais. Entretanto, a maior preocupação por parte das autoridades parece ser a de preservar a qualidade do alimento.

Isobel Hutchinson, chefe da campanha do Animal Aid, afirma que as investigações provaram que a crueldade nos matadouros é generalizada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui