Bióloga adota mais de 40 cães que viviam em situação de abandono em Taubaté (SP)


05
Divulgação

O amor pelos animais fez uma bióloga de Taubaté, no interior de São Paulo, adotar mais de 40 cães maltratados pelos tutores ou em situação de abandono. Há quatro anos, ela começou o trabalho de resgatar animais e encaminhá-los para adoção. Como muitos não encontraram um lar, ela acabou acolhendo muitos deles na chácara onde mora, no bairro Sete Voltas.

Mayara Valério, de 26 anos, mora com a mãe, padrasto e os cães no local. Apesar de ser apaixonada por animais, o primeiro cachorro ela só teve aos 10 anos. “Morávamos em um apartamento, então não dava. Quando nos mudamos para uma casa tive alguns, mas só quando nos mudamos para a chácara comecei a querer ajudar o máximo que podia”, contou.

Divulgação
Divulgação

O primeiro animal resgatado estava abandonado na Dutra, era uma cadela com cerca de cinco anos. A partir daí, ela começou a participar da Associação Vida, que faz uma feira todos os finais de semana na praça Santa Terezinha para doar os animais que estão em lares temporários, como a chácara da família dela. Atualmente, cerca de 15 animais são doados na ação por final de semana.

“Fui pegando os animais em situação de abandono e levava ao veterinário, dava comida para ele ficar pronto para adoção. Muitos não conseguimos doar, como os cães idosos, machucados e até os filhotes de uma ninhada – às vezes sobra um. Eu acabo pegando amor e ficando com eles”, disse.

Ela diz que sabe o nome de cada um e que os animais são criados soltos. Ela disse que não tem pretensão de adotar novos cães, mas continua o trabalho de ajudá-los a encontrar um lar. Para ela, as histórias da maioria dos animais resgatados são tristes, mas que a partir da adoção, eles podem ter uma segunda chance.

“Muitos foram vítimas de maus-tratos. Temos um que o tutor ficou duas semanas viajando e deixou o cachorro no quintal sem água e comida, outra que chutaram e ela tem o maxilar torto até hoje, tutor que se muda e deixa o cachorro preso na coleira do lado de fora do portão. Eles merecem uma chance”, concluiu Mayara.

Divulgação
Divulgação

Fonte: G1


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

RIO DE JANEIRO

MAUS-TRATOS

EMPREENDEDORISMO

AÇÃO HUMANA

CONSCIENTIZAÇÃO

ABUSO

ÓRFÃO

COREIA DO SUL


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>