CONTEÚDO ANDA

Dublin proíbe definitivamente exploração de animais selvagens por circos

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Reprodução/WorldAnimalNews
Reprodução/WorldAnimalNews

 

“Estou radiante com a aprovação da moção. Esta é uma prática ultrapassada e cruel que não deve ocorrer na Irlanda hoje”, declarou Reilly.

“Treinar e torturar animais para executar truques para o nosso entretenimento em um ambiente não natural é desumano e degradante. Não só isso, mas os animais ficam acorrentados ou enjaulados por até 24 horas por dia e só são soltos para as apresentações”, adicionou.

John Carmody, um porta-voz do grupo Rede de Ação pelos Direitos Animais completou: “Graças à votação a favor da lei, agora estamos mais perto de uma proibição nacional sobre o uso de animais em circos irlandeses”.

“Com os países em todo o mundo introduzindo leis semelhantes, a Irlanda ainda tem muito a fazer para superar nossos pontos de vista ultrapassados sobre o uso de animais para o entretenimento na modernidade”.

Nota da Redação: A mídia local noticia que “animais selvagens como elefantes, leões, hipopótamos, camelos, cavalos, crocodilos e tigres” deixarão de ser explorados nos espetáculos circenses, mas não cita se a condição de outros animais considerados “domésticos” como cavalos e cães também mudará com a nova lei. O sofrimento é o mesmo, independentemente da espécie, por isso só será comemorado de fato quando todos os animais estiverem livres do abuso em nome do entretenimento.

1 COMENTÁRIO

  1. Discordo. Temos de comemorar todo e qualquer avanço que chegue. Estou feliz pelos Dublinenses que estão de parabéns por esta nova lei. Nem tudo acontece de uma só vez. Agora é continuar nas campanhas por todos os animais que existem…celebrando sempre cada vitória.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui