Égua é maltratada por tutor e causa revolta em morador de Belo Horizonte (MG)


21
Divulgação

Indignado com os maus-tratos de um carroceiro contra sua própria égua, um morador do bairro Gutierrez, na região Oeste de Belo Horizonte, não sabe mais o que fazer para acabar de vez com o sofrimento do animal. Constantemente abandonada pelo tutor em um lote vago, sem comida e água, a égua conta apenas com a boa vontade e carinho de um senhor aposentado, de 63 anos, morador da rua Conselheiro Andrade Figueira, que leva para o animal diariamente hortaliças e legumes doados por um sacolão.

“Quando não precisa do animal para trabalhar, ele (carroceiro) deixa a égua sozinha por dias nesse lote em frente ao meu prédio, sem qualquer alimento. Já conversei com ele. Expliquei que isso é maldade, mas não resolveu”, conta o senhor, que não quis se identificar. “Passei então a dar comida para o animal. Ligo para o sacolão e recebo deles aquelas verduras que não estão mais bonitas para vender, mas que ainda estão fresquinhas”, ressalta.

Nessa quinta-feira (21), o senhor diz que encheu o porta-malas de seu veículo com comida para a égua. “Não durou um dia. Ela comeu tudo. Repolho, couve, mandioca, abóbora. Tadinha. Ela estava com muita fome. É muita crueldade desse carroceiro”, diz.

Divulgação
Divulgação

Fonte: O Tempo


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MUDANÇAS CLIMÁTICAS

RETROCESSO

RESPONSABILIDADE

SOLIDARIEDADE

MISSÃO

ACADEMIA ESPECISTA

SADISMO

DE OLHO NO PLANETA

ARTIGO

MAUS-TRATOS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>