Justiça determina que prefeitura de São Carlos (SC) abrigue animais carentes


Divulgação
Divulgação

A prefeitura de São Carlos, no Oeste de Santa Catarina, terá que construir uma área para abrigar cães e gatos em situação de abandono. A decisão da 3ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de Santa Catarina foi divulgada em 18 de julho e obriga o município a recolher e oferecer tratamento para os animais.

Segundo a decisão do TJ, o município também deverá oferecer vacinação e esterilização aos animais. A pena para o descumprimento é uma multa de R$ 200 ao dia.

Causas do abandono
Segundo o processo, o número de animais de rua cresceu após a finalização da obra de uma usina hidrelétrica no município, pois os trabalhadores temporários retornaram para suas cidades de origem e abandonaram os animais.

Conforme o TJ, o desembargador Pedro Manoel Abreu relatou na apelação ter rejeitado o argumento de que a medida interferia no poder do município.

De acordo com Valdir Ruver, assessor jurídico do município, a prefeitura pretende recorrer da decisão. “Como o poder judiciário impõe uma medida sem avaliar o impacto sobre as contas? Há problemas relacionados a esses animais, mas há diversos outros. Quem tem que avaliar isso é o município. Este é um tipo de distorção cada vez mais comum no país, que alguns já chamaram de ditadura do judiciário. Enfim, é uma longa discussão”, afirma.

Fonte: G1


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

RIO DE JANEIRO

MAUS-TRATOS

EMPREENDEDORISMO

AÇÃO HUMANA

CONSCIENTIZAÇÃO

ABUSO

ÓRFÃO

COREIA DO SUL


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>