Dezessete golfinhos morreram após ‘pesca acidental’ em Mira, Portugal


00
Divulgação

Dezassete golfinhos terão sido pescados acidentalmente por duas companhas de pesca tradicional e o número de vítimas mortais só não foi maior porque os pescadores cortaram as redes e soltaram os animais logo que se aperceberam do que estava a acontecer, segundo relato deles.

Não é a primeira vez que golfinhos são pescados acidentalmente durante as idas ao mar dos barcos da arte xávega, mas este tipo de incidentes diminuiu bastante nestes últimos anos, a partir do momento em que as redes passaram a dispor de sensores que disparam um sinal sonoro de baixa intensidade que afasta os golfinhos.

“Já houve confirmação de que os sensores estavam a funcionar, mas os golfinhos deram sinais de desorientação, tendo-se enredado nas redes”, explica Raul Almeida, lamentando a morte dos animais e a perda das receitas dos pescadores de arte xávega, que deitaram ao mar as pescas do dia e ficaram com as redes inutilizadas.

Os cadáveres dos 17 golfinhos foram recolhidos na Lota da Praia de Mira, pelas 18:00, por técnicos do Instituto de Conservação da Natureza e Biodiversidade.

*Esta notícia foi escrita, originalmente, em português europeu e foi mantida em seus padrões linguísticos e ortográficos, em respeito a nossos leitores.

Fonte: Público PT


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CALIFÓRNIA

ANGÚSTIA

COMPANHIA

VIOLÊNCIA INJUSTIFICADA

ASSASSINATO BRUTAL

EXEMPLO

AGROPECUÁRIA

POVOS ORIGINÁRIOS

FINAL FELIZ


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>