Veganismo se torna cada vez mais popular em Israel


Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Reprodução/TastePlanner
Reprodução/TastePlanner

Uma nova tradição está surgindo no Park Leumi, um vasto espaço verde nos arredores de Tel Aviv, em Israel: milhares de veganos e curiosos sobre o estilo de vida tem apoiado o Festival Vegano na contramão dos churrascos convencionais da região.

O Festival Vegano estreou em 2014 e atraiu cerca de 15 mil pessoas, mas espera-se que multidões compareçam ao festival neste ano devido ao aumento do interesse em uma dieta à base de vegetais, relata a revista VegNews.

Estima-se que 5% dos israelenses são veganos, diz o co-organizador do festival, Omri Paz e, com uma população de cerca de oito milhões de pessoas, acredita-se que Israel tenha uma das maiores populações veganas do mundo.

Paz, fundador do grupo sem fins lucrativos Vegan Friendly, atribui a crescente tendência a uma série de fatores, como a variedade de opções veganas e a disseminação do veganismo pelas mídias sociais.

“As mídias sociais são muito influentes aqui e nos permitem mostrar o que acontece nas fazendas industriais, qual é a origem do que eles comem, e as consequências quando comem produtos derivados de animais”, diz Paz.

O veganismo nem sempre foi tão popular com os israelenses, mas esse cenário começou a mudar quando a imprensa local expôs as condições de abuso em um matadouro de aves.

Devido à história, o ministro da Agricultura de Israel ordenou que todos os matadouros tenham câmeras de segurança instaladas em um esforço para reduzir os maus-tratos de animais.

Notícias como essa inspiraram celebridades locais, modelos e figuras públicas a defender uma alimentação livre de crueldade.

No exército israelense, no qual o serviço é obrigatório para homens e mulheres jovens, o veganismo também está em ascensão.

Como os recrutas têm exigido mais alimentos veganos, as Forças de Defesa de Israel alteraram seus menus, oferecendo mais opções em seus refeitórios.

O exército anunciou recentemente que irá criar caixas especiais para veganos que incluirão frutas secos, grão de bico torrado, amendoim e feijão e serão destinadas aos soldados em unidades de combate que têm acesso limitado a alimentos frescos.

Os soldados israelenses veganos também usam acessórios livres de crueldade animal.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

HEROÍNA

FINAL FELIZ

PAUTA EMERGENCIAL

SOLIDARIEDADE

GESTO DE AMOR

TAILÂNDIA

ESTUPIDEZ HUMANA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>