Dezesseis milhões de pessoas já relatam ser vegetarianas ou veganas nos EUA


Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Reprodução/DailyRecords
Reprodução/DailyRecords

Em 2009, 1% da população dos Estados Unidos declarou ser vegetariana ou vegana. Agora, 5% é vegetariana e metade dessas pessoas são veganas. As taxas dispararam ao longo dos últimos cinco anos e os estudos mostram que continuam subindo.

As pessoas escolhem o vegetarianismo ou o veganismo devido a vários fatores, sendo que o principal deles é o impacto causado pela agropecuária e as miseráveis condições em que vivem os animais explorados por essa indústria, diz o Daily Records.

O fato de 16 milhões de pessoas do país não ingerirem nenhum produto de origem animal é bastante surpreendente quando se considera a influência que a indústria da carne ainda tem sobre grande parte da população.

Aproximadamente 42% das pessoas que não comem produtos de origem animal afirmaram que se tornaram veganas depois de assistirem a filmes educacionais.

Já 69% dessas pessoas relatam adotar o veganismo como estilo de vida por uma questão ética, com o intuito de salvar as vidas dos animais.

45% disse que fez a transição para o veganismo gradualmente e 52% declararam que são veganos há menos de 10 anos.

Esses indicadores revelam como o país tornou-se mais bem informado sobre a indústria alimentar ao longo dos últimos cinco anos.

Entre os vegetarianos e veganos, a maioria é composta de mulheres. Em 2009, quando apenas um milhão de pessoas eram veganas ou vegetarianas, 79% das pessoas eram mulheres na época.

Agora, com a taxa de 5% da população, um milhão de pessoas relatou ter uma alimentação vegana. As mulheres continuam a representar 79% do grupo vegano e 59% do grupo vegetariano.

Mas o veganismo não é só para mulheres. Muitos homens têm feito essa mudança. Entre os anos 2007 e 2012, o consumo de carne caiu 12,2%.

Na verdade, as pessoas não têm apenas uma alimentação vegana, elas também estão mais curiosas sobre este modo de vida.
O google reportou que as pesquisas sobre o veganismo aumentaram em três vezes entre os anos 2007 e 2014.

As celebridades também compõem uma parcela significativa daqueles que são veganos ou vegetarianos.

Os restaurantes também estão mudando e oferecendo opções veganas ou vegetarianas e há novos restaurantes exclusivamente veganos que não existiam cerca de cinco anos atrás.

Os supermercados também têm oferecido produtos para esse público.

O veganismo não é mais considerado um modo de vida de hippies e de aficcionados pela saúde. De acordo com estatísticas, o veganismo é uma escolha inteligente que contribui com o meio ambiente e estende nosso respeito e compaixão a outros animais.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

VIDAS PERDIDAS

DEDICAÇÃO

SOFRIMENTO EMOCIONAL

DOÇURA

AÇÃO HUMANA

JAPÃO

FINAL FELIZ

POLUIÇÃO SONORA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>