Índia registra morte de 39 elefantes e causas permanecem desconhecidas


Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Reprodução/TheDodo
Reprodução/TheDodo

Desde abril de 2015, pelo menos 39 elefantes morreram em Odisha, na Índia, mas o Departamento de Vida Selvagem e de Florestas do estado pareceu ignorar essa informação.

Aparentemente, os funcionários do governo só souberam das mortes de elefantes meses depois de terem ocorrido e, em alguns casos, apenas encontraram as carcaças desses jumbos, sem descobrirem a causa de suas mortes, diz o Huffington Post.

Uma ONG com sede em Odisha, a Sociedade de Vida Selvagem de Orissa, afirmou que os números das mortes de elefantes são muito mais elevados. Segundo o grupo, 91 elefantes morreram nos últimos 14 meses.

Suspeita-se que pelo menos 17 elefantes foram caçados desde o início deste ano, afirmou a ONG. Como muitos dos corpos já estavam decompostos quando foram descobertos, os oficiais florestais afirmam que as razões por trás de suas mortes não podem ser investigadas.

“Isto é claramente inaceitável, uma vez rúpias são gastas todos os meses para o rastreamento de manadas. Um elefante morto deveria ter sido descoberto em apenas algumas horas, o que não está acontecendo”, escreveu o secretário da ONG Biswajit Mohanty em uma carta destinada ao Departamento de Meio Ambiente do país.

Os elefantes indianos são uma espécie em extinção. Calcula-se que sua população atual some entre 20 mil e 25 mil animais de acordo com a Organização para a Vida Selvagem Mundial.

Os elefantes machos são geralmente caçados por suas presas de marfim, o que dificulta a reprodução da espécie.

Em 2015, a população de elefantes em Odisha tinha aumentado em 24 animais, totalizando 1954 elefantes. Porém, desde então, os elefantes têm morrido nas florestas de Keonjhar, Nayagarh, Cuttack, Sambalpur, Dhenkanal, Angul, Deogarh, Kandhamal, Sundargarh e nos distritos de Mayurbhanj.

De acordo com Mohanty, Odisha tem menos de 100 animais reprodutores adultoss e saudáveis. Se a caça continuar, todos estes elefantes serão mortos nos próximos cinco ou seis anos.

No final de 2015, o ministro do Meio Ambiente e das Florestas do estado Bikram Keshari Arukh declarou que 85 elefantes morreram em Odisha por razões desconhecidas pelo governo.

No início deste mês, o ministro-chefe do estado Naveen Patnaik pediu que não seja tolerada nenhuma atividade relacionada ao comércio de animais silvestres.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"62516":{"name":"Main Accent","parent":-1}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default Palette","value":{"colors":{"62516":{"val":"rgb(255, 255, 255)"}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
DOE AGORA

COMPARTILHE:

Você viu?

DESPEDIDA

RETROCESSO

FINAL FELIZ

CRIMES

ENCALHE

LIVRE DE PRECONCEITOS

CRIME

POLUIÇÃO

EXPLORAÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"cf6ff":{"name":"Main Color","parent":-1},"73c8d":{"name":"Dark Accent","parent":"cf6ff"}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default","value":{"colors":{"cf6ff":{"val":"rgb(243, 243, 243)","hsl":{"h":0,"s":0.01,"l":0.95}},"73c8d":{"val":"rgb(217, 216, 216)","hsl_parent_dependency":{"h":1,"l":0.85,"s":-0.05}}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
OK
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
>