Porcos usados em vivissecção recomeçam suas vidas em santuário na Califórnia


Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

 

Reprodução/FarmSanctuary
Reprodução/FarmSanctuary

Em uma manhã quente de maio de 2006, seis leitões receberam com entusiasmo o nascer do sol no santuário Farm.

Eles haviam sido comprados por uma universidade, cada um vinha de uma ninhada diferente, e todos tinham entre dois e quatro meses de idade. Na universidade, Stacey e seus amigos eram usados como “ferramentas de ensino” em vivissecções, informa o One Green Planet.

Todos eles foram submetidos a operações de hérnia e tinham feridas cirúrgicas em seus abdômens. Depois de explorá-los, a universidade planejava leiloá-los e eles seriam mortos posteriormente, mas um estudante mudou os destinos dos animais.

O estudante pediu que suas vidas fossem poupadas e Stacey e seus amigos foram salvos. Os leitões estão no santuário, localizado no norte da Califórnia, e salvos da crueldade que experimentaram até aquele momento.

Lá , eles vivem ao redor da grama, recebem água fresca e alimentos deliciosos, além de todo o amor e atenção que merecem.

Anteriormente os animais eram conhecidos apenas pelos números 55, 56, 57, 58, 59 e 60, mas no santuário, eles são: Stacey, Joan Van Ark, Charlotte, Simon, Cesak, e Johnny.

Mais de 10 anos depois do resgate, Stacey continua a amar cada momento no santuário. Ela sempre terá uma cicatriz que remonta à crueldade a que foi submetida, mas é um dos mais doces animais do local.

Ao longo dos anos, Stacey tornou-se a matriarca dos porcos. Ela é a primeira pessoa a colocar os outros em seu lugar, se saírem da linha, mas também a primeira a se aproximar dos outros porcos.

Ela gostar de estar perto dos recém-chegados e muitas vezes e lhes dá orientação e amor extra.

Stacey tornou-se uma figura materna para a recém-chegada Lola. Elas passam quase todo o tempo juntas e quase nunca dormem separadas.

Quando souberam o que Stacey passou quando era um filhote, a equipe do santuário se empenhou ainda mais para tornar cada dia incrível para ela.

Um de seus momentos favoritos do dia, especialmente durante o verão, é chafurdar na lama, aí é quando ela realmente se diverte.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DIFICULDADES FINANCEIRAS

BELO HORIZONTE (MG)

COVARDIA

CRUELDADE

PROTEÇÃO ANIMAL

ALERTA

VITÓRIA

INVESTIGAÇÃO

FLÓRIDA

JAPÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>