Cléo Pires faz campanha para arrecadar R$ 500 mil e devolver onças à natureza


Divulgação
Divulgação

Parceria inédita no setor de proteção animal lançou no último dia 6 um crowdfounding para captar recursos em favor das onças que vivem nos cativeiros mantidos pela Associação Mata Ciliar, em Jundiaí a 60 km da cidade de São Paulo. O Toca da Onça prevê instalações adequadas para abrigar os animais e também a criação de espaços para que sejam readaptados à vida silvestre, e reintroduzidos na natureza. A ação é fruto de parceria entre a OSCIP Ampara Animal, o Instituto 100% Animais e a Mata Ciliar.

A atriz Cléo Pires, ativista da proteção animal, é a madrinha do projeto, que pretende arrecadar pelo menos R$ 500 mil reais.

Atualmente, a Associação Mata Ciliar abriga 700 animais – entre os quais 16 onças, pintadas, suçuaranas e negras, sendo que 16 delas precisam de espaços mais adequados. Todos os anos são atropelados pelo menos 475 milhões de animais silvestres nas estradas do pais (Centro de Estudos de Ecologia em Estradas). Ocorre que 90% são pequenos vertebrados cujas mortes passam praticamente despercebidas. Mas desse total, pelo menos 40 milhões são animais de porte médio como macacos e gambás, por exemplo, e cerca de 5 milhões são animais de grande porte, como onças, lobos e capivaras.

“A devastação no habitat das onças é um processo crescente, por isso há cada vez mais animais em cativeiro”, afirma Cristina Harumi da Associação Mata Ciliar. “Os animais sofrem acidentes graves, acabam sendo resgatados e passam a fazer parte de programas de reabilitação”, completa Harumi. As onças que mais sofrem com o problema são as que precisam de áreas extensas para se alimentar, como a onça-pintada (Phantera onca) e a onça-parda (Puma concolor).

O Brasil não tem uma política pública eficaz capaz de proteger animais silvestres afetados pela expansão das áreas agrícolas e pela criação extensiva de gado. No início deste ano, em Brasília, as câmeras de segurança chegaram a flagrar uma onça-parda no estacionamento.

“As onças precisam ter seu comportamento selvagem e natural preservado, e para isso, necessitam da nossa ajuda. Somos responsáveis pela degradação do habitat delas e consequentemente, pelas condições inadequadas que elas vivem hoje. Então, precisamos nos unir”, convoca Juliana Camargo, presidente da ONG AMPARA Animal.

Toca da Onça pretende arrecadar recursos para a construção de seis espaços adequados para abrigar os felinos resgatados (dois por ambiente) e um específico para readaptação à mata e posterior soltura. Na natureza, cada onça ocupa, em média, um território de 100 km quadrados. Atualmente essas onças encontram-se alocadas em espaços de aproximadamente 40m2, o que eleva o nível de estresse do animal e dificulta sua reinserção ao habitat.

Esta é a segunda vez que a AMPARA Animal coordena uma ação de crowdfounding em favor dos animais. O primeiro, em 2015, revertido em prol do Rancho dos Gnomos, arrecadou R$ 1 milhão de reais, em 90 dias. Localizado em Cotia, o Rancho protege a fauna e a flora da região.

Mais informações sobre o Toca da Onça


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

HOLOCAUSTO

INSPIRAÇÃO

CONSCIENTIZAÇÃO

CONSCIENTIZAÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>