Cadelas e filhotes explorados por criadouro de animais são resgatados nos EUA


Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Reprodução/AmieeStubbs
Reprodução/AmieeStubbs

Vários cães foram resgatados de um criadouro em condições miseráveis no Tennessee (EUA).

Os cães menores estavam em gaiolas quando foram encontrados pelas equipes de resgate enquanto três cães maiores corriam lá fora sem supervisão. Infelizmente, dois animais não sobreviveram.

Quando o Corpo de Resgate Animal (ARC), uma organização norte-americana sem fins lucrativos de proteção animal, enviou sua equipe para Gibson, no Tennessee, encontraram os animais em péssimas condições, diz o The Dodo.

Reprodução/AmieeStubbs
Reprodução/AmieeStubbs

O criadouro de animais mantinha 48 cães em sua propriedade para comercializá-los. A maioria era de raças pequenas, como chihuahuas, terriers de Boston e shih-tzus.

As mães dos filhotes eram constantemente forçadas a dar à luz até não aguentarem mais. Alguns animais eram filhotes nascidos há apenas alguns dias e que ainda eram amamentados, de acordo com o ARC.

Eles eram presos em gaiolas de arame e estavam sobre suas próprias urinas e fezes, incapazes de sair.

“Estes cães foram mantidos trancados em uma jaula durante todas as suas vidas. Eles nunca souberam o que é ser um cão. A maioria deles nunca sentiu o chão sob seus pés ou um toque carinhoso”, disse o presidente da ARC Scotlund Haisley em um comunicado.

Dois dos filhotes amontoados tiveram que dividir sua jaula imunda com outro cão que já havia morrido, de acordo com o ARC.

Reprodução/AmieeStubbs
Reprodução/AmieeStubbs

Muitos dos animais não receberam alimento por um período desconhecido e, quando os socorristas chegaram, não tinham acesso à comida ou água. Alguns eram mantidos diretamente sob o sol, sem nenhuma sombra.

Agora, os 48 filhotes sobreviventes podem aprender a ser cães e ter esperanças de encontrar novas famílias, mas primeiro, eles precisam se recuperar.

A operação de resgate está cuidando de cada um dos cães em um abrigo de emergência localizado a 40 minutos de Nashville e tem realizado exames médicos nos animais.

“A crueldade e o abuso, sejam infligidos a uma pessoa ou a um animal, não serão tolerados aqui”, disse Paul Thomas, xerife do Condado de Gibson, em um comunicado.

De acordo com uma declaração do ARC, o proprietário do imóvel recebeu 50 acusações de crueldade contra animais.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

PROTEÇÃO ANIMAL

ALERTA

VITÓRIA

INVESTIGAÇÃO

FLÓRIDA

JAPÃO

AVANÇO

COMPORTAMENTO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>