Ativistas entregam abaixo-assinado contra festival de carne de cachorro


Animais enjaulados para venda no festival, em foto de 2015 - Reuters
Animais enjaulados para venda no festival, em foto de 2015 – Reuters

Ativistas dos direitos animais entregaram nesta sexta-feira um gigantesco abaixo-assinado a autoridades da capital da China, pedindo fim da matança de cachorros em um festival anual no país.

O grupo entregou a petição, com mais de 11 milhões de assinaturas, para autoridades municipais da cidade de Yulin, na província da Mongólia Interior. Eles estavam acompanhados de cães e carregavam placas com dizeres como “Eu não sou seu jantar”, junto de fotos dos animais.

Cachorro é levantado antes de ser comprado para matança em foto de 2015 - Reuters
Cachorro é levantado antes de ser comprado para matança em foto de 2015 – Reuters

O festival, que começa em 21 de junho, tem a matança de cachorros para serem comidos, com a participação de milhares de pessoas. Apoiadores dizem que comer a carne é bom para a saúde no quente verão chinês e que comer os animais não é diferente de comer qualquer outra carne.

Animais enjaulados para venda: milhares de cães são mortos todos os anos - AP
Animais enjaulados para venda: milhares de cães são mortos todos os anos – AP

Entretanto, as imagens on-line dos cachorros em jaulas ou mortos em açougues tem provocado a raiva de muitas pessoas em todo o mundo, inclusive chineses. Organizações no país e no mundo apoiam a petição pedindo o fim do festival.

Desde 2014 a prefeitura tenta se distanciar do evento, dizendo que é feito pela iniciativa privada e que não tem apoio oficial. Porém, os ativistas dizem que as autoridades tem responsabilidade ao deixar que ele ocorra.

Cachorros mortos e já pré-cozinhados para venda em foto de arquivo de 2015 - AP
Cachorros mortos e já pré-cozinhados para venda em foto de arquivo de 2015 – AP

Fonte: O Globo


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CRUELDADE

TECNOLOGIA

DESUMANIDADE

ACOLHIMENTO

EFICIÊNCIA

VIDAS PERDIDAS

DEDICAÇÃO

SOFRIMENTO EMOCIONAL

DOÇURA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>