Quênia registra a maior queima de marfim da história


16
Divulgação

O Quênia queimou 105 toneladas de marfim, no valor estimado de 105 milhões de dólares, no último final de semana; uma tentativa de destacar o impacto da caça aos elefantes no Continente Africano. Onze pilhas de marfim, representando as presas de 6.700 elefantes, foram reduzidas a cinzas no sábado, na maior queima de marfim vista até hoje.

A queima marcou o encerramento da Giant’s Club, cúpula de líderes africanos, que começou um Nanyuki, centro do Quênia. O presidente do país, Uhuru Kenyatta, pediu que seus colegas ajudem a salvar os elefantes e rinocerontes da extinção.

O número de elefantes em deslocamento pela África despencou de aproximadamente 1,2 milhão nos anos 70 para cerca de 400 mil hoje. Mais de 30 mil elefantes foram caçados por ano entre 2010 e 2012, ameaçando extingui-los completamente em algumas regiões da África.

“O aumento do valor do marfim de elefante, vendido ilegalmente no mercado internacional, resultou num massacre nas selvas africanas”, disse Kenyatta para a multidão convidada no sábado, enquanto pedia o fim do comércio ilegal de marfim na África.

“Em 10 anos na África Central, perdemos quase 70% dos nossos elefantes”, ele disse. “O elefante é um símbolo icônico do nosso país. Temos que agir agora ou arriscamos a perder esse animal magnífico.”

19
Divulgação
18
Divulgação
17
Divulgação
15
Divulgação

Fonte: Olhar Direto


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

APELO

RECOMEÇO

BARBÁRIE

SEGUNDA CHANCE

INSPIRAÇÃO

DESCARTE IRRESPONSÁVEL

BOA AÇÃO

CHINA

HEROÍNA

FINAL FELIZ


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>