Gelatina vegana feita em laboratório é nova alternativa à exploração animal


Redação ANDA – Agência de Notícias dos Direitos Animais

Reprodução/Instagram/Gelzen_Inc
Reprodução/Instagram/Gelzen_Inc

Alex Lorestani pensou que passaria sua carreira em um laboratório que combate doenças infecciosas. Porém, ele mudou seu caminho é um dos co-fundadores da Gelzen juntamente com Nick Ouzounov. Agora, Lorestani usa seus conhecimentos de biologia molecular para fabricar uma gelatina livre de ingredientes animais.

A esperança é que este composto, feito à base de micróbios, reduza a nossa dependência de gelatinas derivadas de animais, e talvez até mesmo a incidência de doenças resistentes aos antibióticos, reporta o Edible Manhatan.

Em entrevista ao veículo, Lorestani afirma ter percebido que o sistema alimentar e o uso dos antibióticos contribuem para o aumento da resistência a esses medicamentos. Segundo ele, 70% dos antibióticos usados nos Estados Unidos são utilizados em animais para promover o crescimento e reduzir a frequência de doenças.

“A maior parte da gelatina que está no mercado hoje é derivada de animais que vivem em fazendas industriais onde este abuso de antibióticos ocorre”, explica.

Lorestani e seu colega Nick Ouzounov estavam particularmente interessados em gelatinas. “Há algum tempo, os cientistas têm estudado as vantagens do colágeno. Por isso quisemos aproveitá-las e nos concentrar em fazer alimentos para que pudéssemos aproveitar estas vantagens sem utilizar animais”.

O processo de reconstrução da ‘’biologia’’ da gelatina está nos seus primeiros estágios. Atualmente, a dupla constrói uma fazenda fermentadora em São Francisco para desenvolver o produto.

“Estamos fazendo um produto que pode substituir totalmente qualquer gelatina de origem animal. Assim, em vez de usar o produto extraído de um porco que recebeu vários antibióticos, você pode usar nosso produto”, diz Lorestani.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CRUELDADE

PROTEÇÃO ANIMAL

ALERTA

VITÓRIA

INVESTIGAÇÃO

FLÓRIDA

JAPÃO

AVANÇO

COMPORTAMENTO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>