CONTEÚDO ANDA

Denúncia: TripAdvisor lucra promovendo turismo que explora animais selvagens

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Reprodução/EPA
Reprodução/EPA

Uma instituição  internacional de bem-estar animal denunciou o site turístico TripAdvisor  por “lucrar com as atrações animais mais cruéis do mundo”.

De acordo com o Daily Mail, a World Animal Protection constatou que as avaliações do site de viagens, com sede nos Estados Unidos, promovem  atividades cruéis como passeios de elefante, apesar dos repetidos esforços da instituição para combater a exploração animal. Há poucos dias, uma elefanta morreu de exaustão em uma dessas “atrações”.

No entanto, o TripAdvisor disse ao MailOnline que listar uma atração não significa “apoiá-la” e que os passeios reservados pela sua subsidiária, Viator, passam por um processo de triagem.

A World Animal Protection expôs as declarações em um comunicado oficial e afirmou que cerca de 550 mil animais selvagens sofrem com as  “atrações turísticas  irresponsáveis que abusam da vida selvagem ao redor do mundo “, vendidas através do TripAdvisor.

Reprodução/AlamyStockPhoto
Reprodução/AlamyStockPhoto

Entre elas há passeios de elefante, trabalhos com tartarugas marinhas, performances de golfinhos e selfies com leões e tigres. Segundo o comunicado, parte da violência dessas atrações implica separar os animais de suas mães quando eles são jovens, espancá-los e torturá-los em treinamentos e mantê-los confinados em condições precárias – além da própria crueldade de retirá-los do seu habitat em função do entretenimento humano.

Julie Middelkoop, chefe global da campanha “Vida selvagem não é entretenimento” feita pelo grupo, disse: “ O TripAdvisor é extremamente influente e tem um papel fundamental para ajudar a acabar com o abuso cruel de animais selvagens no turismo”.

“Sabemos que as pessoas querem ver animais selvagens, mas elas precisam estar cientes do sofrimento que acontece nos bastidores e fazer escolhas melhores, que respeitem os direitos animais.”, adicionou.

A World Animal Protection também propôs que o TripAdvisor pare de vender bilhetes para as atrações cruéis por meio da subsidiária Viator, e não forneça o Certificado de Excelência para estas atrações. Além disso, o grupo solicitou para que essas atividades não sejam colocadas no índice de popularidade.

Nota da Redação: Um site tão influente quanto o Trip Advisor, fonte de pesquisa número um de turistas ao redor do mundo, jamais poderia compactuar com serviços cruéis que desrespeitam os direitos animais e exploram a vida selvagem. A mera listagem dessas atividades criminosas já representa uma enorme irresponsabilidade e não será tolerada. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui