Concessionária adota cão abandonado e dá exemplo em Valinhos (SP)


O cachorro Pretinho na loja da concessionária Allegro em Valinhos
O cachorro Pretinho na loja da concessionária Allegro em Valinhos

O abandono de animais na região de Campinas não para de crescer, mas ações da iniciativa privada e de protetores independentes ajudam a minimizar o problema. Esse é o caso por exemplo da rede Fiat Allegro, na região de Campinas, que tem potinhos de água e ração, e que ajuda a encaminhar os dogs que aparecem nas lojas para adoção. Na unidade de Valinhos, um cachorrinho inclusive foi adotado.

“Hoje, temos cerca de milhares de cães nas ruas, e iniciativas como essa são extremamente louváveis”, comemora a protetora independente Marynes Silva, que recebe em média cerca de 15 pedidos de ajuda por dia.

Pretinho foi adotado há cerca de 5 anos, conta a empresária do grupo Allegro, Regina Valverde. “Ele entrou, e quis ficar. Os funcionários se apaixonaram por ele. E todo mundo ajuda a cuidar. Todo mundo tem um pouquinho de participação”, afirma, referindo-se à união promovida.

O cãozinho é tranquilo, dócil e tem trânsito livre pela loja. “Já quiseram adotar. Mas, não, né? A gente não quis que ele fosse embora”, completa Regina, que além de empresária é presidente do Grupo de Apoio Voluntário aos Animais Abandonados de Campinas (Gaava).

Todos os sábados, das 10h às 17h, a ONG promove feiras de adoção no hipermercado Sam’s Club (Rod. D. Pedro I, s/n – Residencial Vista Verde, Campinas).

Consciência

Divulgação
Divulgação

Marynes Silva lamenta a quantidade de animais abandonados hoje em dia. “Até em áreas nobres, como Taquaral, a quantidade de abandonos está exagerada. Quem abandona acha que alguém vai recolher. É preciso conscientização, e, ao mesmo tempo, é preciso punição urgente para os que abandonam”.

Entre as centenas de cães que já foram resgatados pela protetora, encontra-se Cauã, salvo de um ferro-velho lotado de criadouros de Aedes aegypti no bairro Parque D. Pedro, em Campinas. O ouvido do cãozinho estava ‘fechado’, dada a quantidade de carrapatos. Ele estava anêmico e com bicheiras. Mas isso é passado. Cauã está curado, vacinado e castrado, e à espera de alguém que possa adotá-lo.

Quem quiser levá-lo para casa ou ajudar Marynes a cuidar do animal, deve entrar em contato com a protetora pelo WhatsApp (19) 992705779. Cauã precisa de ajuda com ração e diárias de hotelzinho, enquanto não encontra um lar temporário ou um permanente.

Fonte: Correio Popular


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ASSASSINATO BRUTAL

EXEMPLO

AGROPECUÁRIA

POVOS ORIGINÁRIOS

FINAL FELIZ

DOR E SOFRIMENTO

DESUMANIDADE

AGRESSÃO BRUTAL


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>