Veterinário dedica a sua vida a fazer próteses para animais necessitados na Índia


Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Dr. Mathur. Foto: Rajasthan Veterinary
Dr. Mathur. Foto: Rajasthan Veterinary

Em um mundo onde poucos têm tempo para se dedicar a amenizar o sofrimento alheio, mesmo de humanos, um veterinário de Jaipur vem devotando a sua vida para cuidar de animais em situação de abandono.

Sendo um veterinário que tratava de animais severamente feridos todos os dias – a maioria em acidentes envolvendo automóveis – o Dr. Tapesh Mathur sempre desejou poder fazer algo para ajudá-los a sobreviver e levar uma vida normal, além de dar aos defensores de animais uma esperança quando eles iam até ele implorando para que “fizesse algo”.

Há quase três anos atrás, ele teve a oportunidade de dar asas ao seu desejo. O resultado é agora visível para todos, mais precisamente nas pegadas de Krishna, um boi de três anos de idade que teve de ser submetido à amputação de uma perna dianteira após ser atropelado por um carro em uma rua de Jaipur quando era apenas um filhote. O Dr. Mathur, que trabalhava na clínica municipal onde Krishna foi levado depois do atropelamento, desenvolveu com sucesso uma prótese para o bezerro, depois de ter falhado em algumas tentativas anteriores. No ano seguinte ele declarou: “Eu quero fazer essas próteses de graça e ajudar todos os animais em sofrimento a viverem mais tempo e com conforto”.

Em entrevista ao The Hindu, ele conta que a ideia havia lhe ocorrido há dez anos atrás, quando começou a trabalhar na clínica pública de Jaipur. Lá, animais passavam por amputações por várias razões, sendo que os atropelamentos eram a principal causa. Segundo ele, os tutores que realmente se importavam frequentemente pediam a ele alguma opção para ajudar o animal a sobreviver. Então, ele procurou um centro de reabilitação de um hospital veterinário da região, porém o mesmo não apresentava esperanças no sentido de prover suportes artificiais para mobilidade de animais.

“Mas eu sabia que não era impossível”, diz ele, que passou a frequentar centros de reabilitação humanos para aprender sobre a tecnologia e tentar imaginar como a mesma poderia funcionar no caso de animais não humanos. Ele afirma que o que mais o motivou a procurar uma solução foi o fato de ter sido transferido naquela época para uma clínica veterinária em Hingonia Goshala, onde recebia ainda mais animais em sofrimento que na clínica anterior.

Ele relata que as suas primeiras tentativas foram em um boi de dois anos de idade com um membro já perdido, e duas vacas com as pernas traseiras gravemente lesionadas. Ele usou um material experimental, porém os animais, que já estavam fracos por causa dos ferimentos, não resistiram e foram a óbito.

Depois disso, ele passou a usar materiais e acessórios diferentes, e obteve resultado. Ele nomeou a prótese de “Krishna”, em homenagem ao bezerro que foi o seu primeiro caso de sucesso. A parte mais fascinante foi que Krishna teve uma excelente adaptação à sua perna protética graças a sessões de fisioterapia realizadas com a prótese por duas horas diárias durante 15 dias. A alegria de Krishna, expressa na forma como ele corria como uma criança super excitada após encontrar a liberdade, foi comovente. Agora ele usa a prótese por dez a doze horas durante o dia e relaxa à noite, quando a mesma é removida. De acordo com o veterinário, Krishna vive como qualquer outro animal saudável e teve uma longevidade assegurada.

Krishna, o boi que recebeu a primeira prótese bem sucedida desenvolvida pelo Dr. Mathur, há três anos. Foto: The Hindu
Krishna, o boi que recebeu a primeira prótese bem sucedida desenvolvida pelo Dr. Mathur, há três anos. Foto: The Hindu

Desde então, o Dr. Mathur já tratou de centenas de animais em situação de rua. A sua inovação, diz ele, já foi amplamente reconhecida, e em nível internacional. De fato, ela lhe rendeu um prêmio no 38º Seminário Internacional de Cirurgiões Veterinários de 2014.

E a prótese desenvolvida por ele tem sido feita para diversas espécies de animais. Muitos tutores – principalmente de cães – chegam de várias partes do país para pedir a sua ajuda.

Segundo a reportagem, o veterinário está agora tentando desenvolver uma unidade móvel para poder atender ainda mais animais feridos e necessitados.

Outro animal entre centenas que já foram ajudados pelo veterinário. Foto: Rajasthan Veterinary
Outro animal entre centenas que já foram ajudados pelo veterinário. Foto: Rajasthan Veterinary

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ABERRAÇÃO LEGISLATIVA

EXEMPLO

CICLOVIA RIO PINHEIROS

ESTRESSE

RESILIÊNCIA

BRECHAS LEGAIS

DENÚNCIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>