Saúde bucal do animal é mais do que estética


Divulgação
Divulgação

Um filhote de golden retriever de seis meses ganhou popularidade em reportagens nos principais meios de comunicação dos Estados Unidos por submeter-se a algo até então próprio à saúde humana. Ele ganhou um aparelho ortodôntico para corrigir um problema dentário que estava dificultando a sua alimentação. Wesley estava perdendo peso, e os veterinários do Harborfront Hospital for Animals, em Spring Lake, no estado de Michigan, resolveram agir de uma forma pouco convencional. Explicou Molly Moore, tutora de Wesley, à emissora ABC News:

“Ele não conseguia fechar totalmente a boca e mastigar bem. Parou de brincar com os seus brinquedos por causa da dor e começou a perder peso”.

Quem aconselhou o uso do aparelho em Wesley foi o pai de Molly Moore, o veterinário James Moore.

“A ortodontia em animais domésticos não tem normalmente propósitos estéticos. Wesley precisava de alinhamento dos dentes porque não conseguia fechar a boca totalmente. A boa notícia é que a correção necessária será breve, talvez algumas semanas”, declarou.

A saúde bucal dos animais, sobretudo quando filhotes, nunca deve ser negligenciada, principalmente pelo fato de os dentes ainda estarem em formação. Para evitar problemas de saúde, ou até mesmo o possível uso de aparelho ortodôntico, a Pet Society, uma das principais empresas do país em saúde e beleza de animais domésticos, defende cuidados com a saúde bucal desde cedo.

Mau hálito é um problema recorrente em cães e gatos. Cerca de 80% de animais com mais de três anos são afetados por doenças relacionadas à boca, incluindo complicações como cáries e tártaros. Por conta disso, a higiene deve ser feita regularmente. A escovação é extremamente importante porque os restos de comida podem resultar na proliferação de bactérias e doenças.

O uso de pastas de dente para humanos deve ser evitado nos animais pelo alto teor de flúor que pode irritar o estômago do animal, quando ingerida. A frequência ideal para a escovação do animal é três vezes por semana. Para o filhote, o indicado é começar com o dedo no lugar da escova. Assim ele pode se acostumar com o gosto do creme dental. Para não tornar a escovação um momento de tortura tanto para o tutor quanto para o cachorro ou gato, recomenda-se presenteá-lo com brincadeiras e carinhos depois. Dessa forma, ele entenderá que pode ganhar uma recompensa sempre que escovar os dentes.

A halitose, ou mau hálito, pode ser consequência de problemas mais graves. O ideal sempre é buscar ouvir o médico veterinário, que vai querer avaliar o animal e possivelmente pedirá exames para descobrir o que está errado e discutir opções de tratamento. No vídeo abaixo, a veterinária Evelyn Salomão explica como funciona o procedimento para a retirada do tártaro e quais problemas esse tratamento preventivo pode evitar, como doença renal, de fígado e diabetes.

Fonte: Mariana Khalil


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

FINAL FELIZ

CRUELDADE

CRISE ECONÔMICA

SINERGIA

MAUS-TRATOS

MAUS-TRATOS

PROTEÇÃO ANIMAL


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>