Morador de rua morre e deixa seu papelão de herança para o gato


08
Divulgação

Foi em Minesota, nos Estados Unidos, que ocorreu esta história que comoveu o mundo e está tomando as redes sociais. O mendigo Jack, 53 anos, famoso por sempre andar com seu gato, faleceu misteriosamente no dia 30 de março de 2016. Porém, seus colegas mendigos acharam um pequeno testamento escrito à mão: “deixo tudo que tenho para meu gato Eddie, ou seja, meu papelão.”

Eddie foi adotado por outro mendigo e vive feliz no papelão deixado por Jack. Segundo a socióloga Mary Steven, o caso prova que a felicidade está nas pequenas coisas: “nós humanos não valorizaríamos uma herança dessas, brigamos por bens de parentes, por riquezas, mas os animais sabem aproveitar tudo aquilo que tem.”

Fonte: Borges o Gato


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MAUS-TRATOS

DEBILITADO

DECISÃO JUDICIAL

INSPIRAÇÃO

DENÚNCIA

MUDANÇAS CLIMÁTICAS

RETROCESSO

RESPONSABILIDADE

SOLIDARIEDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>