Cordeiro e gata que perderam as suas mães formam bela amizade em santuário


Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Kerry Chaplin/Edgar's Mission
Foto: Kerry Chaplin/Edgar’s Mission

Snow Tiger, como a pequena gata está sendo chamada agora, nasceu nas ruas e acabou sendo resgatada por um santuário ao ser encontrada sem a sua mãe.

Mal a filhote sabia, ainda arredia e desconfiada de pessoas, que ela formaria um elo com outro residente – um cordeiro.

Foto: Kerry Chaplin/Edgar's Mission
Foto: Kerry Chaplin/Edgar’s Mission

Fifi foi resgatado de uma fazenda produtora de carne após sua mãe ter sido morta, e foi levado ao Edgar’s Mission Farm Sanctuary em Victoria (Austrália), onde sentiu terrivelmente a falta de sua mãe. Porém essa reviravolta do destino o salvou da controversa indústria de exportação de animais vivos da Austrália.

Foto: Facebook/Edgar's Mission
Foto: Facebook/Edgar’s Mission

Snow Tiger foi resgatada juntamente com seu irmão, que agora se chama Snow Leopard. Ambos têm muita afeição por Fifi, o novo membro de sua ninhada, que por acaso é de outra espécie.

Foto: Kerry Chaplin/Edgar's Mission
Foto: Kerry Chaplin/Edgar’s Mission

Mas ser um pouco diferente dos gatos não impede Fifi de sentir que ele agora tem um lugar no mundo.

“Fifi é tão curioso (como todos os bebês) e adora explorar novidades, especialmente gatinhos”, contou Pam Ahern, fundadora do Edgar’s Mission, ao The Dodo.

Foto: Kerry Chaplin/Edgar's Mission
Foto: Kerry Chaplin/Edgar’s Mission

E a curiosidade inocente de Fifi atraiu o melhor de Snow Tiger. “É incrível testemunhar a transformação de Snow Tiger, de uma gata assustada, que vivia ‘assoprando’ e tentando arranhar a todos, para esta que só ronrona e pede para se aconchegar”, disse Ahern.

Foto: Kerry Chaplin/Edgar's Mission
Foto: Kerry Chaplin/Edgar’s Mission

E Fifi e Snow Tiger não são os únicos a formar laços entre espécies diferentes.

Foto: Facebook/Edgar's Mission
Foto: Facebook/Edgar’s Mission

O Edgar’s Mission está cheio de histórias desse tipo, mostrando que o amor simplesmente não discrimina.

“Nós adoramos assistir a diferentes espécies interagindo aqui no santuário, e seu não julgamento é algo que os humanos poderiam imitar”, declarou Ahern. “Eles nunca se importam com as aparências”.

Foto: Facebook/Edgar's Mission
Foto: Facebook/Edgar’s Mission

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CONSCIENTIZAÇÃO

CONSCIENTIZAÇÃO

SOLIDARIEDADE

NOVOS LARES


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>