Caçador captura guaxinins e deixa-os morrer de fome em uma gaiola


Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Shutterstock
Foto: Shutterstock

Um homem de Staten Island (Nova York, EUA) que operava um empreendimento ilegal de caça de animais com armadilhas foi preso por crime de crueldade a animais após ter deixado diversos guaxinins morrerem de fome em uma gaiola, segundo autoridades.

Simone Saracino, de 62 anos, teria capturado os animais e então deixou-os sofrer por mais de 96 tortuosas horas, sem comida ou água.

Após a maioria dos animais ter morrido, Saracino prendeu a gaiola no teto de seu veículo e transportou-a sob uma temperatura inclemente até a unidade de Controle de Animais (Animal Care and Control – AC&C).

Quando os funcionários da AC&C viram a condição dos maltratados animais, eles reportaram o caso à polícia.

Saracino, que não tinha licença para trabalhar com animais selvagens, foi preso sob a acusação de torturar, ferir e não alimentar animais, além de transportá-los de maneira cruel – sendo consideradas todas acusações de contravenção.

Acredita-se que o caçador tenha capturado dezenas de outros guaxinins durante um período de tempo não especificado e levou-os à AC&C para serem induzidos à morte, conforme informado pelas autoridades.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CONSERVAÇÃO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS

MAUS-TRATOS

HABITATS DESTRUÍDOS

OMISSÃO

ECONOMIA CIRCULAR

DEDICAÇÃO

TECONOLOGIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>