Indústria reage à lei que proíbe uso de animais felizes em rótulos de laticínios


Divulgação
Divulgação

Lideranças de laticínios gaúchos associados debateram em reunião na tarde de segunda-feira (25/01), o impacto do decreto 8.552, que regulamenta a lei 11.265 e impõe novas regras para as embalagens de produtos lácteos. Pelo texto, que já está em vigor desde 4 de novembro de 2015, fica proibido o uso de figuras humanizadas nos rótulos, a exemplos de vacas com rostos sorridentes e personagens. O entendimento do Anvisa é que tais figuras estimulariam o consumo de leite por crianças em detrimento da amamentação. Segundo o Sindilat, as restrições, que também incluem limites à publicidade, não se aplicam a outros setores.

Pela regulamentação, as indústrias que têm produtos com inconformidades nas embalagens terão 12 meses para adaptação.

As indústrias gaúchas reagiram com vigor à medida e analisam ingressar com Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) em uma mobilização nacional. As informações são do site embalagem e tecnologia.

Animais felizes em rótulos de produtos, além de estimular o consumo por parte das crianças, tem por objetivo dessensibilizar os consumidores, banalizando a vida e a morte dos animais.

Fonte: Veggi & tal


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

BOA AÇÃO

CHINA

HEROÍNA

FINAL FELIZ

PAUTA EMERGENCIAL

SOLIDARIEDADE

GESTO DE AMOR


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>