Pesquisadores alertam: mudança climática está alterando a migração das aves


migrao-de-aves
Divulgação

Segundo relatórios Audubon, existem duas grandes curveballs neste estudo: primeiro, as aves estão se movendo mais rápido do que pensamos, e, segundo, eles estão lugares onde não vamos suspeitar. Estimativas anteriores tinham intervalos de reprodução deslocando por uma média de 4 milhas por ano, mas o trabalho [pesquisador Brooke] de Bateman prova que algumas espécies estão se movendo em duas vezes essa velocidade, até tanto quanto 3 milhas por ano. Os andarilhos mais rápidas incluem comedores de carne, comedores de insetos, e espécies que se alimentam no alto da copa ou na parte inferior do assoalho da floresta (provavelmente eles estão perseguindo suas presas para novos espaços). As aves incluem pica-paus, beija-flores, comedores de plantas, e não migrantes.

mudança-climática
Divulgação

Para medir, Bateman, junto com cientistas de Wisconsin e na Austrália, analisaram como variáveis, como chuvas, temperatura e tempo afetaram a distribuição das espécies. Eles descobriram que não só são espécies migratórias mais rápido do que o esperado, eles também estão se movendo para locais surpreendentes.

Enquanto a maioria das espécies estão voando para o norte (como previsto), mais de um quarto deles estão rastejando para o oeste-especificamente para Wisconsin, Minnesota, Iowa e Dakota do Sul. O Titmouse, por exemplo, está se expandindo para o Centro-Oeste e encontrar o seu nicho no paisagens dominadas pelo homem. Warblers encapuzados estão se movendo nessa direção também, mas eles estão mais acostumados a viver no sub-bosque espesso, assim adaptando-se às pradarias e planícies escancarados será muito mais difícil para eles.

As temperaturas na região estão crescendo, como é de gravidade e impacto de ambos seca  e  chuvas – o que poderia ter um efeito devastador sobre a diversidade do país.

Fonte: Meio Ambiente Rio


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

PROTEÇÃO ANIMAL

INESPERADO

ASCENSÃO

GRATIDÃO

INDEFESAS

VIDA NOVA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>