Sequestro de cães em Pindamonhangaba (SP) mobiliza internautas e animais são devolvidos


Procura-se Zé (Pinnhamonhandaba)
Divulgação

A mobilização dos internautas nas redes sociais fez com que o sequestro de dois cachorros em Pindamonhangaba (SP), tivesse um final feliz para os tutores dos cães. Após a foto de Tina e Zé, da raça Schnauzer, ter sido compartilhada mais de uma centena de vezes em menos de três dias, inclusive a partir de uma postagem do delegado da cidade, os criminosos teriam decidido devolver os cachorros aos tutores na noite desta quarta-feira (6).

De acordo com a tutora dos animais, a dentista Adriana Germano de Araújo, os cães foram levados do quintal da casa, no Parque São Domingos, no último dia 3. O portão foi arrombado por suspeitos, que levaram apenas os cães. Não havia ninguém na casa no momento da ação. Ao chegar em casa e perceber o sequestro, o ex-marido de Adriana, o médico Marcelo de Ávila,  fez uma postagem e os internautas deram início a uma corrente virtual para localizar os cães. Além disso, um boletim de ocorrência foi registrado para investigar o caso.

“Paralelamente, eu comecei a procurar pistas, perguntando para eventuais testemunhas e indo em locais onde eu achava que pudessem saber do paradeiro dos cachorros. Foi então que uma pessoa disse que poderia me ajudar. Ele conhecia uns suspeitos e, buscando informações, conseguiu localizar uma senhora para quem os animais haviam sido vendidos – o casal a R$ 10”, contou Marcelo.

A dentista foi à casa da mulher e descobriu que depois que a notícia do sequestro se espalhou pelas redes sociais, os cães teriam sido levados da casa dela, que disse que também desconhecia o destino deles. Ela contou que tinha comprado os animais na expectativa de revender filhotes, que custam R$ 1,5 mil, em média.

Em contato com os suspeitos do sequestro à casa da dentista, a pessoa que intermediou a busca pelos animais teria mostrado a postagem do delegado a eles. Temendo serem presos, eles teriam decidido deixar os cães em uma casa no mesmo bairro onde as vítimas moravam.

“Essa foi a história que essa pessoa que me ajudou contou. Essas pessoas que levaram a Tina e o Zé deram um endereço a ele e mandaram eu ir buscar os cachorros ontem a noite. O encontro foi emocionante. Agora eles vão ficar com meu ex-marido, em um local seguro, em um condomínio fechado. Espero nunca mais passar por esse susto”, disse Adriana.

Investigação

De acordo com o delegado Vicente Lagiotto, responsável pela investigação, mesmo após a localização dos animais, o inquérito será mantido. “Um dos objetivos era localizar os cachorros e o outro identificar e responsabilizar quem os levou”, afirmou.

Segundo ele, as vítimas e pessoas que abrigaram os animais desde o sequestro serão ouvidas nos próximos dias. Se localizados, os criminosos vão responder por furto e, se comprovada participação de outras pessoas, elas podem responder por receptação.

Fonte: G1


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ACIDENTE

CRUELDADE

TECNOLOGIA

DESUMANIDADE

ACOLHIMENTO

EFICIÊNCIA

VIDAS PERDIDAS

DEDICAÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>