Sujeito-de-uma-vida


Conceito criado pelo filósofo estadunidense Tom Regan e apresentado em sua obra The Case for Animal Rights, em 1983. Segundo Regan, indivíduos são sujeitos-de-uma-vida se possuírem crenças e desejos; percepção, memória, e um senso de futuro, incluindo seu próprio futuro; vida emocional marcada por sentimentos de prazer e dor; preferências e interesses de bem-estar; habilidade de iniciar ações para a obtenção de seus desejos e metas; identidade psicológica ao longo do tempo, e bem-estar individual no sentido de que as experiências vividas conduzem a melhorar ou piorar sua qualidade de vida, independente de sua utilidade para os outros.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

RECOMEÇO

CONSCIÊNCIA

DESAMPARO

COVARDIA

APOIO COLETIVO

CONSCIENTIZAÇÃO

MISSÃO

SÃO SEBASTIÃO (SP)

DEMANDA CRESCENTE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>