Leona Lewis narra vídeo sobre o horror do couro


Por Lobo Pasolini / Redação ANDA

Reprodução / Peta
Reprodução / Peta

A cantora inglesa Leona Lewis narra o novo vídeo da ONG de direitos animais Peta sobre a crueldade envolvida na produção de couro em Bangladesh. Animais e pessoas pagam um preço alto pela vaidade alheia.

Bangladesh é um dos principais polos de produção de couro no mundo, onde muitas grifes internacionais compram esse material por um preço mais baixo. É uma indústria bilionária com enorme impacto no meio ambiente.

Animais não-humanos

Todo ano, cerca de dois milhões de vacas da Índia são amarradas, jogadas em caminhões e transportadas por milhares de quilômetros para Bangladesh para evitar a proibição da matança na Índia. Imagens em vídeo mostram que muitas vacas chegam ao destino emaciadas, exaustas e tão mal nutridas que elas não conseguem se levantar. Muitas tem os rabos quebrados e feridas infeccionadas. Os investigadores não viram nenhum cuidado veterinário dado aos animais.

Vacas e caprinos são com frequências mortos ilegalmente nas ruas de Bangladesh durante a noite. Os animais são obrigados a ver os outros tendo sua garganta cortada com uma faca. Em matadouros oficiais, os funcionários amarram suas pernas e cortam suas gargantas, enquanto os animais ainda estão conscientes. Como as imagens revelam, muitos ainda estão vivos e chutando quando sua pele é arrancada de seu corpo.

Animais humanos

Os trabalhadores, que incluem crianças, foram documentados executando tarefas perigosas, o que inclui colocar as peles em soluções químicas tóxicas e usando facas para cortar as peles, que são usadas para fazer bolsas, sapatos e outros produtos de couro que são vendidos pelo mundo a fora. As crianças operam maquinário. Os trabalhadores sem proteção ficam em pé descalços em cima de produtos químicos que causam câncer e usam ácidos que podem causar problemas de pele crônicos. Cerca de 90 por cento de trabalhadores de curtumes morrem antes de chegar aos 50 anos de idade.

Meio ambiente

Os investigadores visitaram vários negócios em uma área de Dhaka que tem mais de 150 curtumes mas nenhuma estação de tratamento de esgoto. Substâncias tóxicas são jogadas no rio próximo, matando animais na água e em seu entorno e criando uma ameaça de saúde pública.

Nota da redação: existe apenas uma saída para esse problema: não usar couro. Existem muitas alternativas sintéticas e a base de plantas para calçados e peças de vestuário. Essa é uma indústria tóxica, que, com a demanda por roupas mais baratas, reduz custos onde pode sem qualquer consideração pela vida.

Vídeo (AVISO: contem imagens chocantes):


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

APELO

RECOMEÇO

BARBÁRIE

SEGUNDA CHANCE

INSPIRAÇÃO

DESCARTE IRRESPONSÁVEL

BOA AÇÃO

CHINA

HEROÍNA

FINAL FELIZ


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>