Gato considerado o mais velho do mundo tem 26 anos


Tradução: Patricia Tai/Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Facebook/Corduroy Reed
Foto: Facebook/Corduroy Reed
Nos parâmetros da idade dos gatos, ele tem 121 anos – mas na nossa medida comum, ainda assim são impressionantes 26 anos de vida.
Por isso, o doce e fofo gato chamado Corduroy, que vive nos Estados Unidos, foi oficialmente reconhecido como o gato mais velho do mundo, após ter excedido a expectativa de vida de sua espécie em mais de 10 anos. E o melhor de tudo é que a sua saúde está em ótimas condições. As informações são do The Dodo.

A orgulhosa tutora Ashley Okura não consegue se lembrar do tempo em que não esteve com a presença amorosa de seu amado animal. Tendo visto Corduroy pela primeira vez ainda filhote, quando ela tinha apenas seis anos de idade, em 1989, Okura passou quase toda a sua vida até então com o felino como leal companhia.

Foto: Guinness
Foto: Guinness
“Nós somos ligados. Eu me acostumei com a sua rotina e ele tem uma personalidade e um temperamento maravilhosos”, disse ela ao The Dodo. “Tê-lo ao meu redor por todo esse tempo tem sido fantástico”.
Curiosamente, esta é de fato a segunda vez que o Guinness World Records nomeia Corduroy como o gato vivo mais velho do mundo. Em 2014, ele foi destituído da posição quando uma gata de 26 anos de idade chamada Tiffany II emergiu como a merecedora do título, porém a tutora de Corduroy reivindicou-o novamente neste verão, depois que Tiffany II faleceu.
Ao ser questionada sobre o que ela acredita ser o segredo da incrível longevidade de Corduroy, Okura responde que deve ser o fato dele sempre ter tido um certo grau de liberdade, o que permitiu que ele exercesse de alguma forma os seus instintos selvagens.
Foto: Guinness
Foto: Guinness
“Eu honestamente acho importante manter as garras de Corduroy para que ele seja capaz de se defender e caçar ao ar livre. Acredito que seja bom para a saúde mental deles o fato de poderem sair e se sentirem como gatos”, disse ela, repetindo o conselho aos tutores para que não retirem as unhas dos seus gatos.
Okura afirmou que Corduroy é uma presença dominante no rancho de sua família onde, apesar de sua idade, ele ainda provoca medo em qualquer criatura que cruze o seu caminho.
“Seus favoritos são os camundongos”, disse a tutora.
Corduroy, que fez aniversário em Agosto, está forte e ansioso para os outros anos que virão.

“Ele está realmente muito bem”, declara Okura. “Nós já estamos planejando a sua próxima festa”.Segundo reportagem da Time, o gato mais velho já registrado no mundo foi Crème Puff de Austin (Texas), um felino preto e branco que viveu 38 anos e 3 dias.De qualquer forma, nota-se que os gatos domésticos têm sido mais longevos, inclusive uma matéria recente da ANDA contou a história de vários deles. Por isso, tutores, não desistam dos seus gatos; se bem cuidados, eles viverão muito.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

VIDAS PERDIDAS

DEDICAÇÃO

SOFRIMENTO EMOCIONAL

DOÇURA

AÇÃO HUMANA

JAPÃO

FINAL FELIZ

POLUIÇÃO SONORA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>