Animais podem chorar?


Redação ANDA

Foto: Toronto Pig Save
Foto: Toronto Pig Save

Será que os animais podem ter emoções? Mais especificamente, os animais podem realmente chorar lágrimas de tristeza?

Essa é uma dúvida tão antiga quanto nosso relacionamento com os próprios animais.
Mas, primeiro, precisamos entender a diferença entre derramar lágrimas e chorar. Do ponto de vista estritamente científico, uma lágrima é simplesmente um líquido que emana de um olho.

Durante anos, a ciência tem divulgado que lágrimas de tristeza são exclusivas dos humanos.
Em seu livro, “Why Only Humans Weep: Unravelling the Mysteries of Tears”, o estudioso holandês Ad Vingerhoets escreve: “Em relação a produzir lágrimas emocionais, nós somos a única espécie.”

Mas a produção de lágrimas é realmente comum em muitos animais, incluindo cães, gatos e elefantes, de acordo com talvez o cientista mais famoso que já viveu.

Em 1872, Charles Darwin falou em “A Expressão das Emoções no Homem e nos Animais” sobre um elefante infeliz que ele observou:

“O seu sofrimento o afetava muito; sua violência transformou-se em prostração. Ele se deitou no chão, proferindo gritos de dor, com lágrimas escorrendo pelo seu rosto.”

Foto: Lisa Burchell
Foto: Lisa Burchell

Mais do que um século mais tarde, outro elefante quebrou o coração do mundo, com o que parecia muito com lágrimas de tristeza.

Em 2013, o bebê Zhuang Zhuang pareceu chorar incontrolavelmente quando rejeitado por sua mãe. Bem, não apenas rejeitado, quase pisoteado até a morte.

Na época, um funcionário do abrigo onde Zhuang Zhuang era mantida disse aos repórteres: “Ele não podia suportar ser separado de sua mãe e foi a sua mãe que estava tentando matá-lo.”

Essas lágrimas devem ser tão tristes e salgadas como qualquer uma derramada por seres humanos, não?

O problema é que a maioria de nossas provas só vêm de pistas visuais. Mas se o animal está em uma situação que reconhecemos como triste e está derramando lágrimas, que provas mais precisamos?

Foto: Anita Krajnc
Foto: Anita Krajnc

Se alguém tem experiência com as emoções dos animais, é a ativista Anita Krajnc.

Fundadora do Toronto Pig Save, a ativista está enfrentando acusações criminais por dar água a animais sedentos no caminho para um matadouro.

Ao visitar um frigorífico industrial local em 2014, ela ouviu um coro esmagador de emoções.

“As vacas mugiam e rugiam como elefantes”, contou Krajnc ao Dodo. “Elas choravam de desespero. Elas gritavam alertando as outras e mugiam em solidariedade.”

Talvez ela não pudesse ver as lágrimas de emoção. Mas isso não é irrelevante? Quando alguém fere um animal, eles não gritam, gemem e tremem? As lágrimas não são a única maneira de expressar dor, mas a partir de uma perspectiva humana, contamos com elas como uma indicação mais óbvia.

“Um bezerro preto e branco me lambia repetidamente”, lembra Krajnc. “Senti que o traia quando eu saí.”

Talvez, seja hora de pararmos de olhar para a ciência para nos dizer se os animais podem emitir lágrimas de tristeza e, em vez disso, olhar para nossos corações.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

TRATAMENTO MÉDICO

PROGRESSO

GANÂNCIA

DESTRUIÇÃO AMBIENTAL

COREIA DO SUL

VEGANISMO

PRESSÃO PÚBLICA

RESILIÊNCIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>