Festa comemora dois anos de libertação dos beagles do Instituo Royal


Por Stephanie Lourenço* (em colaboração para a ANDA)

Os beagles e seus tutores se reúnem para cantar parabéns (Foto: Amiga do Esquisito)
Os beagles e seus tutores se reúnem para cantar parabéns (Foto: Amiga do Esquisito)

O dia 18 de outubro ficou gravado para sempre na história como uma das maiores conquistas dos direitos animais no Brasil. Nesta data, há dois anos, 178 cães foram libertados de dentro do Instituto Royal, em São Roque, interior de São Paulo.

Foto: Amiga do Esquisito
Foto: Amiga do Esquisito

Os ativistas responsáveis pelo resgate entraram no laboratório e se depararam com animais vítimas da crueldade da indústria cosmética e farmacêutica por anos. De maneira corajosa, abriram as jaulas e retiraram os cães daquela prisão. Os animais receberam tratamentos, assim como cuidados de seus tutores para superarem traumas adquiridos nas jaulas onde eram tratados como objetos de estudos.

Foto: Amiga do Esquisito
Foto: Amiga do Esquisito

A libertação dos beagles não só mudou a vida daqueles cães, como também teve importância histórica por chamar atenção da sociedade para a experimentação em animais, amplamente praticada no país e no mundo. O tema é debatido há décadas entre os ativistas da causa, mas pela primeira vez naquela época foi manchete nacional o que permitiu expandir a discussão para uma parcela maior da população.

Foto: Amiga do Esquisito
Foto: Amiga do Esquisito

Os beagles do Royal tiveram a oportunidade de comemorar juntos dois anos de liberdade longe das humilhações sofridas enquanto estavam aprisionados.

*Stephanie Lourenço é atriz, jornalista e autora do blog Amiga do Esquisito

Nota da Redação: É preciso que todos os animais explorados e torturados em experiências científicas e acadêmicos sejam libertados através da abolição dessa cruel prática e da introdução de opções alternativas. Hoje em dia temos métodos substitutivos para quase todos os testes, para os que não há temos recursos tecnológicos e conhecimento científico para encontrar alternativas éticas sem o uso de animais.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DESMATAMENTO

BARBÁRIE

PRESSÃO INTERNACIONAL

INVOLUÇÃO

UNIÃO

PREVENÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>