Estudo revela que há pouca segurança no transporte de cães e gatos


Divulgação
Divulgação

Um estudo realizado pela seguradora Direct refere que cerca de 36% dos tutores transporta os seus animais domésticos no automóvel sem recorrer a qualquer tipo de sistema de retenção e que os tutores de gatos são mais cuidadosos visto que a maioria (96%) recorre à caixa transportadora.

A análise da Direct revela que no transporte de cães, 39% dos inquiridos colocam peitorais com adaptação aos cintos de segurança, 12% opta pela caixa de transporte e apenas 8% pela grelha ou rede divisória que separa a bagageira dos bancos de passageiros.

Relativamente ao local onde o animal é transportado, a parte traseira do automóvel – chão ou banco – é aquele que os tutores preferem, sendo 40% para os cães e 70% para os gatos. Na bagageira, os inquiridos transportam cães (21%). Já 13% opta por levar os cães no banco da frente ao lado do condutor e 27% os gatos. Apenas 1% afirma levar os animais ao colo enquanto conduz.

Numa declaração enviada às redacções, Sandra Móas, directora-coordenadora da Direct refere: “entendemos que os animais domésticos fazem parte da família e, para isso, é preciso protegê-los”.

Este estudo sobre o transporte de animais domésticos foi realizado através de um inquérito online no mês de Julho. Foram validadas 558 respostas sendo que 50% das inquiridas são mulheres, maioritariamente entre os 26 e os 55 anos.

*Esta notícia foi escrita, originalmente, em português europeu e foi mantida em seus padrões linguísticos e ortográficos, em respeito a nossos leitores.

Fonte: Sábado


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CONSCIENTIZAÇÃO

CONSCIENTIZAÇÃO

SOLIDARIEDADE

NOVOS LARES


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>