Dez fatos importantes sobre a indústria de laticínios


por Augusta Scheer (da Redação)

Foto: Twyla Francois
Foto: Twyla Francois

1. A cada ano, 21 milhões de bezerros nascidos em fazendas de exploração leiteira são assassinados em todo o mundo, para serem vendidos como vitela ou bife. As informações são do site FreeFromHarm.

2. Como todos os outros mamíferos, as vacas precisam dar à luz para produzir leite. Como as mães humanas, elas carregam seus bebês durante nove meses e começam a lactar pelo único propósito de alimentar seus filhotes.

3. Devido à extensiva manipulação genética, as vacas leiteiras de hoje em dia produzem até 12 vezes mais leite do que naturalmente produziriam para alimentar um bezerro.

4. Mesmo assim, quase todos os bezerros nascidos em fazendas de laticínios são roubados de suas mães dentro de poucas horas após o nascimento, para que os lucros sejam maximizados. 97% dos bezerros recém-nascidos são removidos de suas mães dentro das primeiras 12 horas de vida. Os outros 3% são separados das mães dentro de alguns dias. Nas fazendas de exploração leiteira que se auto-intitulam “humanas”, os filhotes costumam ser separados ainda na primeira hora de vida, porque a separação é considerada menos traumática se a vaca não tiver tempo de criar vínculos afetivos com seu filhote.

5. Para continuar lactando com rendimento máximo, as vacas são artificialmente inseminadas ano após ano. O ciclo constante de gravidez forçada resulta num imenso excedente populacional de bezerros.

6. Algumas das filhotes fêmeas são incorporadas aos rebanhos leiteiros. Elas costumam passar os dois ou três primeiros meses de vida em confinamento solitário, dentro de gaiolas. São alimentadas com um substituto do leite, enquanto os seres humanos bebem o leite que na verdade deveria ser consumido por elas.

Foto: Jo-Anne McArthur
Foto: Jo-Anne McArthur

7. As bezerras excedentes, bem como todos os filhotes machos, são vendidos para ser assassinados e consumidos como vitela, ou então bife de segunda. O comércio de vitela não existiria sem a indústria de laticínios.

8. Mais de 90% das vacas leiteiras dos Estados Unidos vivem confinadas em estabelecimentos que não permitem que os animais saiam ao ar livre. Dessas, cerca de 60% vivem com o pescoço amarrado, dentro de celeiros inóspitos, impossibilitadas de praticar todo e qualquer comportamento que lhes pareça natural e essencial ao seu bem-estar.

9. Submetidas a um ciclo de gravidez forçada, lactação perpétua e confinamento quase permanente, o corpo explorado das vacas leiteiras passa a produzir menos leite a partir dos 4 ou 5 anos de idade, momento em que são assassinadas. Em condições naturais, as vacas podem viver até 20 ou 25 anos.

10. Das 9 milhões de vacas exploradas por seu leite nos Estados Unidos, 3 milhões são assassinadas a cada ano. Suas vidas são prematuramente abreviadas e seus corpos exaustos são convertidos em carne moída e hambúrgueres.

Como consumidores, podemos tomar atitudes para ajudar a reverter essa situação. Primeiramente, é preciso derrubar o mito das “fazendas humanas”. A exploração leiteira envolve necessariamente o abuso e a destruição da maternidade. Eliminar da dieta os produtos derivados de leite segue sendo um recurso efetivo de combate a essa triste realidade.

Foto: Farm Sanctuary
Foto: Farm Sanctuary

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

BOA AÇÃO

CHINA

HEROÍNA

FINAL FELIZ

PAUTA EMERGENCIAL

SOLIDARIEDADE

GESTO DE AMOR


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>