canadá

Fiscal é suspenso por se recusar a matar filhotes de urso

Por Augusta Scheer (da Redação)

640x364
Foto: Facebook/ North Island Wildlife Recovery Centre

Um fiscal de preservação foi suspenso sem remuneração por salvar as vidas de dois animais indefesos que seus superiores queriam matar.

O fiscal Bryce Casavant teria sido acionado, junto aos bombeiros locais, quando uma ursa-negra e dois filhotes entraram numa casa na região rural de British Columbia, Canadá. Infelizmente, decidiram matar a mãe ursa, mas Casavant demonstrou mais compaixão perante os jovens animais.

Desafiando as ordens de matar os dois filhotes, de oito semanas de idade, o fiscal enviou os dois assustados ursinhos ao hospital veterinário mais próximo, North Island Wildlife Recovery Centre. Esse simples gesto de gentileza colocou em risco o emprego de Casavant, de acordo com a Canadian Broadcasting Company.

Foto: Facebook/ North Island Wildlife Recovery Centre
Foto: Facebook/ North Island Wildlife Recovery Centre

As agências de conservação disseram em pronunciamento que a conduta de Casavant está sendo investigada. Defensores do fiscal afirmam que ele deveria ser recompensado, não suspenso. Uma petição online reuniu mais de 30 mil assinaturas pela readmissão do fiscal.

Dada a tenra idade dos filhotes, especialistas estão otimistas de que os ursos poderão ser devolvidos à natureza.

Foto: Facebook/ North Island Wildlife Recovery Centre
Foto: Facebook/ North Island Wildlife Recovery Centre

1 COMENTÁRIO

  1. Deveriam imobilizar a mãe com dardos tranqüilizantes e remover a “família de três” para a natureza a não ser que ela estivesse atacando um ser humano. Não achei legal matar a mãe apesar do “desconto” que fizeram deixando os dois órfãos, resolvendo o problema com uma solução “de pé quebrado” que os ursinhos não devem ter gostado muito, não.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui