Defensores de animais protestam em frente à clinica do dentista que matou leão no Zimbábue


(da Redação)

Foto: Pioneer Press/Holly Peterson

A organização Animal Rights Coalition do estado norte-americano de Minneapolis, junto a outras entidades e pessoas solidárias, se reuniu ontem em frente ao consultório odontológico de Walter Palmer, no município de Bloomington, em repúdio à conduta do dentista. As informações são do site TwinCities.

Walter Palmer é acusado de caçar e matar o leão Cecil, conhecido felino residente em um parque nacional do Zimbábue. O dentista afirmou em pronunciamento que a caçada foi legal e que não sabia que o leão era um ‘favorito local’ e parte de uma pesquisa sobre vida selvagem.

Após ser identificado como o assassino, Palmer foi duramente criticado por defensores de animais nas redes sociais. Numa manifestação de repúdio ao dentista, alguns ativistas colocaram animais de pelúcia na porta da clínica odontológica de propriedade de Palmer.

As ONGs que organizaram o protesto dessa quarta-feira pediram aos manifestantes que permanecessem pacíficos e que não fizessem ameaças.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

PROTEÇÃO ANIMAL

CRUELDADE

GRATIDÃO

ESPECIAL

ALEGRIA

VÍTIMAS DA CAÇA

MAUS-TRATOS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>