Tamar realiza soltura de filhotes de tartaruga-de-pente no RN


tart

A Base Parnamirim do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Tartarugas Marinhas (Tamar/ICMBio), localizada no Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CBLI) – área militar no estado do Rio Grande do Norte –, promoveu a liberação de aproximadamente 100 filhotes de tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata), espécie ameaçada de extinção. O Tamar é um dos centros de pesquisa administrados pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e tem a missão de proteger as tartarugas marinhas que ocorrem no Brasil.

A soltura, realizada dia 9 de junho, na via costeira da cidade de Natal, contou com a parceria do Ministério Público Federal (MPF) e fez parte das comemorações da Semana do Meio Ambiente. Motivadas pela divulgação na mídia local e nas redes sociais, cerca de 2,5 mil pessoas, entre moradores, turistas, estudantes e crianças, acompanharam a liberação dos filhotes. “Foi seguramente o maior público já registrado pelo Tamar em um evento dessa natureza”, ressalta o analista ambiental do ICMBio, Cláudio Bellini.

Durante a ação, os filhotes foram retirados do ninho, colocados em caixas de isopor e liberados na praia, a uma distância de aproximadamente 10 metros do mar. “A caminhada da parte superior da praia até o mar é muito importante, porque faz com que os filhotes memorizem o seu local de nascimento. As tartarugas são fiéis aos seus locais de origem, sempre voltando a eles durante os períodos de desova”, explica Bellini.

Sobre a grande mobilização popular observada no evento, o analista ambiental afirma que a sociedade civil apoia incondicionalmente as atividades e a presença do Projeto Tamar no estado: “A comunidade é nossa parceira e esse envolvimento social é extremamente positivo”, avalia.

Ainda segundo Bellini, o Tamar desenvolve diversas ações de educação ambiental no Rio Grande do Norte, a exemplo do Programa Tamar na Escola, que acontece no município de Tibau do Sul, onde está situada a Praia da Pipa. “Também recebemos escolas no Santuário Ecológico da Pipa e promovemos eventos de abertura de ninhos e nascimento de filhotes, tanto na Praia da Pipa como nas praias de Parnamirim e Natal”.

Sobre o Projeto Tamar

Criado há 35 anos, o Projeto Tamar é uma cooperação entre o Centro Nacional de Pesquisa e Consevração de Tartarugas Marinhas (Tamar/ICMBio) e a Fundação Pró-Tamar. Trabalha na pesquisa, proteção e manejo das cinco espécies de tartarugas marinhas que ocorrem no Brasil, todas ameaçadas de extinção: tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta), tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata), tartaruga-verde (Chelonia mydas), tartaruga-oliva (Lepidochelys olivacea) e tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea).

O Projeto Tamar protege cerca de 1.100 km de praias e está presente em 25 localidades, incluindo áreas de alimentação, desova, crescimento e descanso das tartarugas marinhas. Reconhecido internacionalmente como uma das mais bem-sucedidas experiências de conservação marinha do mundo, seu trabalho socioambiental, desenvolvido com as comunidades costeiras, serve de modelo para outros países.

Fonte: ICMBio


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CONSERVAÇÃO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS

MAUS-TRATOS

HABITATS DESTRUÍDOS

OMISSÃO

ECONOMIA CIRCULAR

DEDICAÇÃO

TECONOLOGIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>